Portugal sagra-se campeão europeu de Hóquei em Patins pela 21ª vez: a hegemonia lusitana voltou

A Selecção de todos nós é campeã europeia de Hóquei em Patins pela 21ª vez na História. Os lusos voltaram ao topo hegemónico do Hóquei do velho continente, batendo a Itália por 6 bolas a 2 na final da prova.

Portugal sagra-se campeão europeu de Hóquei em Patins pela 21ª vez: a hegemonia lusitana voltou
A seleção portuguesa de hóquei em patins celebrou a conquista do Europeu // Foto: Lusa

Depois dos triunfos no Atletismo e no futebol, eis que chegou a hora dos heróis do mar subirem ao topo do Hóquei europeu. A equipa das quinas organizou o Europeu de Hóquei em Patins e foi com total justiça que levantou o troféu que já fugia há 18 anos. Portugal já soma 21 títulos europeus e esta consagração coloca o Hóquei lusitano novamente no auge. A tradição portuguesa nesta modalidade fala por si, mas já era hora de patinar rumo a novas conquistas e esta nova geração permite sonhar com mais títulos europeus e mundiais.

Na final deste Sábado diante a Itália, o pavilhão de Oliveira de Azemeis vestiu as cores das quinas com uma moldura humana superior a 2500 pessoas. Apesar da festa dos adeptos lusitanos foram os italianos a mostrarem que também ambicionavam chegar ao título, entrando no jogo a todo o gás. Na primeira parte a Itália chegou a uma vantagem surpreendente de 0-2 e Portugal esteve manifestamente infeliz com 2 bolas nos ferros italianos. Os tentos que ditaram o resultado ao descanso foram da autoria de Ambrosio, mas a alma vencedora dos lusos não tardaria a dar a volta às adversidades.

Foto: Tony Dias / Global Imagens
Foto: Tony Dias / Global Imagens

No segundo tempo, Portugal entrou em jogo com uma garra incrível e a circulação de bola aumentou drasticamente de intensidade. A Itália adormeceu à sombra da vantagem e os lusos aproveitaram para patinar rumo ao título. A abrir a segunda etapa, Diogo Rafael fez explodir as bancadas de alegria pela primeira vez, e estava assim em marcha uma das reviravoltas mais épicas do Hóquei português. O mesmo Diogo Rafael fez o 2-2 pouco depois e a glória estava cada vez mais próxima. Aos 38 anos, Reinaldo Ventura assumiu a responsabilidade de bater uma grande penalidade e foi com classe que o histórico jogador colocou Portugal no caminho do êxito. O desnorte italiano era cada vez maior e foi sem surpresa que Rafa ampliou para 4-2, deixando o título muito perto.

Antes da festa de campeão, relevo ainda para João Rodrigues e Hélder Rodrigues que fixaram o resultado em 6-2 a favor dos heróis do mar. Foco para João Rodrigues que ao marcar o golo se sagrou o melhor marcador do Europeu com 14 golos. A epopeia europeia do desporto lusitano não pára de surpreender e, em apenas uma semana, Portugal conquistou o velho continente com glórias no atletismo, futebol e hóquei em patins, títulos fantásticos de um país que continua a dar cartas lá fora e que faz a alma lusitana chegar a todo mundo.

Portugal voltou a festejar o título 18 anos depois // Foto: Tony Dias / Global Imagens
Portugal voltou a festejar o título 18 anos depois // Foto: Tony Dias / Global Imagens

Com os Jogos Olímpicos à Porta, Portugal festeja mais um título europeu, recuperando a hegemonia que tantas alegrias deu aos amantes do Hóquei em Patins. Glórias, glórias e mais glórias, um país de heróis do mar que marcha sempre para ser o melhor e que já só pensa em trazer medalhas para que se possam escrever epopeias atrás de epopeias.


Share on Facebook