Especial mercado verde: bye bye Adrien, hello Bruno Fernandes

As novelas de mercado em Alvalade tiveram finais para todos os gostos. A saída de Adrien abanou o reino do leão, mas as bombas de Bruno Fernandes estão a explodir as redes adversárias.

Especial mercado verde: bye bye Adrien, hello Bruno Fernandes
Bruno Fernandes ruge para Adrien sair

Foram várias as mexidas no plantel do Sporting CP. Do 11 inicial do leão, restam Rui Patricio, Coates, William, Gelson e Bas Dost. A janela de transferências já fechou mas ficará na memória como um dos defesos mais alucinantes da história do clube verde e branco. 

O adeus atribulado a Adrien, a permanência inesperada de William e as entradas sonantes de Mathieu, Coentrão e Bruno Fernandes. Curiosamente este último resume numa só palavra o mercado sportinguista, bombástico...

Entrada de leão e incertezas até ao fim!

Os números do leão no mercado de verão aqueceram o orçamento verde e branco. Os leões terão gasto cerca de 30 milhões de euros, um valor bem acima comparativamente a Benfica e Porto. O encaixe poderá superar os 50 milhões, sendo bem visível e audível  que o leão rugiu bem alto em saídas e entradas no plantel. 

Do 11 base leonino sairam Schelotto, Marvin e Paulo Oliveira, destacando-se Rúben Semedo e Adrien, que garantiram mais valias de 14 e 24 milhões de euros respectivamente. O caso de William teve avanços, recuos, mas no dia 31 de Agosto nem West Ham new Mónaco retiraram o trinco a Jorge Jesus. Com o número 6 em campo, os leões ganham alternativas estratégicas que permitem a Jesus alternar William com o reforço Battaglia no miolo. 

O meio campo é a base e o coração de qualquer equipa e a virtude verde e branca tem um nome, Bruno Fernandes. O jovem felino obrigou os dirigentes dos leões a investirem perto de 9 milhões de euros. O investimento não tardou em justificar-se e são já 3 os golos bomba que o médio box to box festejou. O homem bomba de Alvalade fixou uma cláusula recorde de 100 milhões de euros e tem sido de longe o rei leão do inicio de temporada verde e branco. 

O argentino Acuña tem vindo a justificar os 9 milhões investidos com velocidade, assistências e espírito guerreiro. Foco ainda para as chegadas de Coentrão do Real Madrid e Mathieu do Barcelona. 

No reino do leão impera o verde esperança de conquistar o título com vários reforços, mas com a certeza de que Adrien já não será o capitão da equipa de Jesus.