André Silva marcha na batalha  da Hungria

A equipa das quinas foi à Hungria vencer 0-1 e mantem a perseguição ao primeiro lugar da fase de grupos de apuramento para o Mundial 2018.

André Silva marcha na batalha  da Hungria
Foto: Facebook Seleções de Portugal

Na Hungria, Portugal enfrentou uma duríssima batalha perante um adversário que insistiu numa estratégia extremamente agressiva. Na primeira parte o duelo foi manifestamente atribulado para os heróis do mar, com relevo para a lesão de Coentrão e  a agressão a Pepe, que resultou em expulsão de um atleta húngaro. Em termos ofensivos, na primeira metade foco apenas para um tiro forte de CR7, que só não beijou a rede graças a uma parada incrível do guardião da casa. 

Na segunda parte, os lusos entraram a todo o gás e dispostos a reagir ao ambiente adverso dos primeiros 45 minutos. Ao minuto 48 o jogador do Milan, André Silva foi oportuno na procura pelo espaço e fez o gosto ao pé, depois de um cruzamento de Cristiano. Até ao fim, Portugal geriu a posse de bola, mas não teve arte e engenho para fazer o segundo tento.

No último suspiro da Hungria os lusitanos tremeram, mas os 3 pontos já estão na bagagem das quinas. André Silva fez o 9º golo por Portugal e garantiu uma vitória fundamental para a disputa directa com a Suíça pela liderança do grupo de apuramento para o Mundial da Rússia, em 2018. A Suíça soma 24 pontos e Portugal está em segundo lugar, com 21.