Portugal x Ilhas Faroé: ganhar e descansar para Budapeste

Com um historial de goleadas e apenas 3 dias de descanso antes do embate frente à Hungria, a seleção portuguesa procura uma vitória fácil e que permita gerir o plantel com tranquilidade.

Portugal x Ilhas Faroé: ganhar e descansar para Budapeste
Ronaldo em ação durante o treino desta quarta-feira, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Portugal defronta esta quinta-feira as Ilhas Faroé, num jogo a contar para a qualificação para o Mundial 2018 e para o qual parte como claro favorito à conquista dos três pontos.

Atualmente no segundo lugar do grupo B, com 15 pontos, - a três pontos da Suíça e com mais oito que a terceira classificada Hungria -, a margem de manobra para os lusos é nula e apenas vencer interessa, dada a distância para os suíços e o facto de apenas o primeiro lugar garantir o acesso direto ao Mundial na Rússia.

Gerir o plantel e tentar nova goleada

Na verdade, a diferença teórica entre as duas seleções é facilmente consubstanciada pelo histórico de confrontos, altamente risonho para Portugal: nas duas partidas já realizadas, a turma das quinas goleou sempre.

Em 2008, sob o comando do estreante Carlos Queiroz, Portugal venceu por 5-0 (num particular de preparação para o Mundial 2010) e, na terceira jornada deste grupo, em Outubro de 2016, voltou a aplicar um resultado expressivo, vencendo por 0-6, numa partida que acabaria por ficar marcada pelo hat-trick de André Silva, o mais jovem jogador a conseguir esse feito pela seleção.

Nesse sentido - e sem menosprezar a qualidade do adversário -, tendo um jogo importantíssimo em Budapeste, é de esperar que Fernando Santos opere algumas alterações no onze que seria expectável num jogo de dificuldade mais elevada, optando por poupar alguns elementos para o embate de domingo. No entanto, do mesmo modo que vencer é crucial, uma nova goleada poderá revelar-se também importante para um desempate no futuro, podendo ditar a qualificação em caso de igualdade pontual com a Suíça.

Por isso, apenas o tempo poderá clarificar quais as intenções de Fernando Santos, que, forçado a chamar substitutos para João Cancelo, Pizzi e Raphael Guerreiro, optou por convocar o Ricardo Pereira, Bruno Fernandes e Coentrão, numa lista que também conta com nomes como Bruma, Nélson Oliveira, Bruno Varela e, ainda, o regressado João Mário (a lista completa dos convocados portugueses está disponível no final deste artigo).

Ilhas Faróe: aproveitar a experiência

Do lado adversário, as Ilhas Faroé ocupam o quarto lugar do grupo com apenas 5 pontos e encontram-se a treinar na Maia, onde o seleccionador Lars Olsen terá testado uma tática 5x4x1, evidenciando a vontade de praticar um jogo bastante defensivo perante os lusos. 

Recorde-se que, nos primeiros dois jogos, esta seleção surpreendeu, ao conquistar um empate a zero com a Hungria e ao bater a Letónia por 0-2, no entanto, o seu rendimento tem vindo a cair, conquistando apenas mais um ponto, desde então.

Ainda com a pesada derrota do jogo anterior na memória e contando com quatro jogadores sem qualquer experiência internacional nos seus quadros, a seleção nórdica garante que vive um ambiente de tranquilidade no balneário.

«Temos a clara noção de que este jogo é de outro campeonato. Mas adoramos estes ambientes, não é todos os dias que podemos defrontar alguns dos melhores jogadores da atualidade.», começou por referir o guarda-redes Gunnar Nielsen. «Temos de entrar em campo concentrados e disponíveis mentalmente para defrontarmos um grande adversário. O melhor é mesmo aproveitar. O próximo jogo, com Andorra, é aquele que temos a obrigação de ganhar.», concluiu.

O jogo entre Portugal e as Ilhas Faroé está marcado para as 19:45 desta quinta-feira, terá lugar no Estádio do Bessa e será arbitrado pelo sérvio Srdjan Jovanovic.

Consulte aqui a lista de convocados de Portugal: Rui Patrício, Beto, Bruno Varela; Cédric, Ricardo Pereira, Pepe, Bruno Alves, José Fonte, Eliseu e Fábio Coentrão; João Moutinho, João Mário, William Carvalho, Danilo, Adrien Silva, André Gomes e Bruno Fernandes; Ronaldo, Nélson Oliveira, Gelson, Bruma, Bernardo Silva, André Silva e Ricardo Quaresma. 


Mais notícias de