Liga Europa: Marítimo eliminado, Braga na fase de grupos

Sporting de Braga e Marítimo disputaram esta quinta-feira o acesso à fase de grupos da Liga Europa, tendo sofrido sortes diferentes. Os maritimistas caíram em Kiev diante do Dínamo, enquanto que o Sporting de Braga venceu os islandeses do FH, qualificando-se assim para a fase de grupos da prova.

Liga Europa: Marítimo eliminado, Braga na fase de grupos
Liga Europa: Marítimo eliminado, Braga na fase de grupos

Dínamo de Kiev 3-1 Marítimo

Depois do empate a zero na Madeira, a eliminatória estava totalmente em aberto à chegada da partida em Kiev. Jogando em casa, o Dínamo fez valer o seu estatuto de favorito, procurando o golo desde o minuto inicial; perante a avalanche ofensiva ucraniana valeu a boa forma do guarda-redes Charles.

Todavia a resistência do Marítimo durou até à meia-hora de jogo; lance confuso dentro da área dos insulares com Garmash a beneficiar de um corte deficiente de Zainadine para fazer à vontade o primeiro da partida.

Foto: reuters
Foto: reuters

Os insulares acusaram o toque e acabaram por sofrer o segundo poucos minutos depois; livre directo batido por Morozyuk e o efeito do esférico a enganar Charles para o segundo do Dínamo.

Foto: Dn.pt
Foto: Dn.pt

Para a segunda parte, Daniel Ramos fez duas alterações para tentar trazer os maritimistas de volta ao jogo. Os verde-rubros iam conseguindo dividir a partida, sem contudo criar ocasiões de perigo perante um Dínamo que aparentava ter a situação controlada. E mais controlada ficou quando, aos 61 minutos, Derlis González fez o terceiro de cabeça, sentenciando assim o destino da eliminatória.

Beneficiando do afrouxar do adversário, o Marítimo acabou por fazer o seu golo por Erdem Sen aos 68 minutos; lance cofuso na área ucraniana e o médio a aproveitar para fazer o tento de honra dos insulares.

Foto: reuters
Foto: reuters

Sp.Braga 3-2 FH Hafnarfjardar

O Sporting de Braga trazia uma vantagem de 2-1 da Islândia que lhe dava alguma margem de conforto para a segunda-mão. Tal situação trouxe alguma apatia aos bracarenses, culminando no golo do FH; pouco depois do quarto-de-hora, um cruzamento da direita permite a Böðvarsson cabecear no coração da área para fazer o primeiro da partida.

O golo sofrido acordou os guerreiros que tomaram conta da partida a partir daí; um domínio que acabou por culminar no golo do empate aos 39 minutos. Cruzamento atrasado da esquerda encontra Paulinho no coração da área, o avançado dos minhotos não se fez rogado e rematou forte para o golo do empate.

Foto: desporto.sapo.pt
Foto: desporto.sapo.pt

Esperava-se que no segundo tempo os homens de Abel Ferreira procurassem controlar a partida para evitar mais dissabores. A verdade é que, mais uma vez, foram os islandeses a entrar melhor e a marcar novamente. Aos 51 minutos, um canto na direita e o cabeceamento de Lennon a obrigar Matheus a uma grande defesa, contudo o guardião bracarense nada pode fazer perante a recarga de Böðvarsson que assim empatava a eliminatória.

Tal como acontecera no primeiro tempo, a equipa da casa acordou após o golo sofrido e instalou-se no meio-campo islandês, acumulando um punhado de oportunidades de golo. Golo este que acabou por chegar a dez minutos dos 90; cruzamento na direita e Dyego Souza a assitir Paulinho para o golo do empate. Estava evitado o prolongamento.

Foto: desporto.sapo.pt

Como seria de esperar o FH partiu desesperadamente em busca do golo que lhe garantisse a qualificação, todavia os islandeses acabaram por vacilar e sofrer novo golo já em período de descontos. Após um alívio da defesa bracarense, o guardião Nielsen saiu da sua área mas falhou por completo a sua intervenção, permitindo a Dyego Souza fazer facilmente o golo da vitória.