Rio Ave: líder entre os grandes

Com três jornadas de campeonato disputadas, o Rio Ave soma por vitórias os jogos realizados. Para isso tem contribuído um colectivo forte, mas onde algumas individualidades começam a destacar-se.

Rio Ave: líder entre os grandes
Rio Ave: líder entre os grandes

É a única equipa a par dos três grandes a fazer o pleno neste início de temporada. O Rio Ave mostra um futebol de processos práticos, onde a velocidade e capacidade no controlo de bola, têm sido uma imagem de marca do técnico Miguel Cardoso.

Uma equipa que vale pelo colectivo, mas que conta também com alguns jogadores, que através da sua qualidade individual acrescentam mais capacidade nos momentos de decisão.

Desde logo Miguel Cardoso parece já ter o seu onze base definido, olhando para estas três primeiras jornadas, vemos que só no último jogo diante do Portimonense, se registou uma alteração na equipa inicial, com a saída de Yuri Ribeiro e a entrada do brasileiro Bruno Teles.

De resto o jovem português emprestado pelo Benfica é uma das figuras na defesa, principalmente pela rapidez e facilidade com que se entrega em acções ofensivas. Com Rúben Ribeiro na sua frente, formam uma ala esquerda muito perigosa.

No lado direito as coisas não mudam de figura com o defesa Lionn e o extremo, reforço para esta época Óscar Barreto a darem bem conta do recado. O colombiano marcou um dos dois golos, com que o Rio Ave bateu o Portimonense, no passado fim de semana.

No centro da defesa Marcelo e Marcão são dois pilares, que dão segurança e solidez. Atrás deles o experiente Cássio na baliza já se revelou determinante, ao segurar uma grande penalidade no triunfo por 1-2 dos vila condenses no Bessa, frente ao Boavista.

O «Mestre» e o «Doutor»

É no meio-campo do Rio Ave que a «casa das máquinas» processa todo o trabalho defensivo e ofensivo. Pelé é o primeiro elo de ligação com a defesa, nas saídas para a frente.

Depois tudo o resto fica entregue ao «Mestre» Tarantini, que aos 33 anos, leva já dez temporadas ao serviço dos vila condenses. Forte no jogo aéreo, nas bolas paradas ofensivas, tem na meia distância outra das suas armas.

Ao seu lado tem o futuro «Doutor» Francisco Geraldes, emprestado pelo Sporting, é daqueles que não engana. Tem futebol nos pés para dar e vender. Com uma qualidade técnica acima da média, nunca se esconde, procurando dar sempre uma linha de passe aos colegas, cabendo a ele, o passe que isola os avançados.

Na estreia com a camisola do Rio Ave marcou de livre directo o golo, que deu os três pontos diante do Belenenses. Falta apenas falar do ponta-de-lança da equipa, Guedes. Aos 30 anos está no auge das suas capacidades, e para já está a cumprir as suas funções, tendo marcado dois golos em três jogos.

No próximo sábado a equipa de Miguel Cardoso vai ter um teste a sério ás suas credenciais, quando receber o campeão Benfica, no Estádio dos Arcos.