Análise VAVEL ao dragão: Aboubakar renasce

Com uma pré-temporada de luxo, Aboubakar promete finalmente afirmar-se como craque na frente de ataque portista.

Análise VAVEL ao dragão: Aboubakar renasce
Aboubakar é a principal seta apontada ao título.

No Dragão desde 2014, Aboubakar aterrou na invicta com o estatuto de vedeta da selecção dos Camarões. O poderio físico notável e a mobilidade impressionaram, mas o avançado tardava em mostrar todo o seu potencial goleador.

As mudanças constantes de treinador na cadeira de sonho azul e branca não ajudaram na evolução do jogador e Aboubakar rumou à Turquia por empréstimo, depois de não ter convencido Nuno Espírito Santo. No Besiktas o dianteiro brilhou e fez o gosto ao pé em 19 ocasiões na Liga turca, tendo conquistado o título ao lado de Quaresma e Talisca.

Com a chegada de Sérgio Conceição o destino do goleador mudou, tendo o jogador afirmado que está feliz no Porto e que quer fazer golos de Dragão ao peito. Com o novo técnico azul e branco, o Porto tem jogado deliberadamente com dois avançados, uma particularidade que tem beneficiado positivamente as movimentações de Aboubakar. Ao lado de Tiquinho Soares, o africano baralha os defesas facilmente sendo até ao momento o principal foco ofensivo dos dragões na pré-temporada.

O camaronês festejou por seis vezes nesta fase de preparação e duas delas foram diante o Corunha no jogo de apresentação aos sócios e adeptos portistas. Nesta partida Aboubakar foi a estrela que iluminou o Dragão e é cada vez mais notório que o sistema de jogo de Sérgio Conceição favorece as características do dianteiro, que sob comando de Lopetegui alinhava na frente como única referência do ataque.

O ano de cedência ao Besiktas devolveu confiança ao africano e Aboubakar está cada vez mais perto do nível de Jonas ou Bas Dost.