Esquemas de corrupção

Francisco J.Marques, diretor de comunicação do Futebol Clube do Porto disse ter provas daquilo que ele pensa ser "um esquema de corrupção de árbitros a favor do Benfica".

Esquemas de corrupção
Esquemas de corrupção

Em declarações ao Porto Canal, Francisco J. Marques leu passagens de uma alegada troca de e-mails entre o agora diretor de conteúdo da BTV, Pedro Guerra e um ex-árbitro da associação de Braga, Adão Mendes e chegou à seguinte conclusão:

«Isto quer dizer que os senhores Jorge Ferreira, Nuno Almeida, Manuel Mota, Vasco Santos, Rui Silva, Hugo Pacheco, Bruno Esteves e Paulo Batista, à data de 23 dezembro de 2013, eram árbitros que estavam ao serviço do Benfica».

«Esperar que as autoridades, que sistematicamente têm fingido que não se passa nada, façam alguma coisa», finalizou.

O Ministério Público já veio confirmar ao jornal «Expresso» que vai abrir um processo à troca de e-mails entre Guerra e o ex-árbitro, na sequência de uma denúncia anónima recebida relativamente ao caso revelado por Francisco J.Marques.

Já o Benfica reagiu da seguinte maneira às acusações:

«O Sport Lisboa e Benfica repudia e desmente de forma veemente as falsas e absurdas insinuações do diretor de comunicação do FCP e avançará com o correspondente processo crime por difamação e outros processos que se justifiquem. Considerando que mais não visam do que desviar as atenções da crise e graves problemas por que passam outras instituições», pode ler-se no breve comunicado publicado no site oficial do clube.


Share on Facebook