Chaves x Porto: crença azul um Tiquinho mais forte (0-2)

O Porto foi a Chaves vencer o Desportivo por 0-2 e continua a manter a esperança na conquista da Liga NOS.

Chaves x Porto: crença azul um Tiquinho mais forte (0-2)
Porto conquista 3 ponto na luta pelo título.

O FC Porto sofreu mas venceu o Chaves por dois tiros a zero e estão novamente a 3 pontos do líder Benfica. Os dragões resolveram o jogo apenas no segundo tempo valendo os golos de Soares e André André. Relevo ainda para a expulsão de Maxi nos instantes finais do encontro.  

Primeira-parte: 45 minutos a dormir 

O Estádio Municipal de Chaves foi o palco do espectáculo entre a o Desportivo e o FC Porto, em jogo a contar para a ronda 31 da Liga NOS.  O técnico portista surpreendeu nas escolhas e lançou Rúben Neves, Diogo Jota e Octávio  para as 4 linhas. Com a bola a rolar o equilíbrio no terreno de jogo resumiu os minutos iniciais   mas foi o Porto a assumir uma ligeira vantagem na posse do esférico. Os dragões enfrentaram alguma dificuldade em penetrarem nos últimos 30 metros do Chaves e fez-se sentir a falta das movimentações de André Silva na procura de espaços.  

O Chaves subiu um pouco as linhas a partir do minuto 20 e o Porto não construiu qualquer chance para abrir o activo na primeira meia hora. A verdade é que Soares deu uma bomba na monotonia mas António Filipe parou o remate de forma soberba. O miolo portista apresentou uma clara carência de Danilo e foi rara a jogada bem delineada pelo meio campo composto por Rúben Neves, André André e  Octávio. Ao intervalo o empate a zero espelhou na perfeição o que as equipas produziram ofensivamente, uma nulidade.

Segunda-parte: despertador tocou a horas de vencer  

No regresso ao relvado os azuis entraram forte e a todo o gás em busca dos 3 pontos. Ao minuto 52  Tiquinho Soares inaugurou o marcador. O brasileiro aproveitou a recarga do remate de André André e os dragões respiraram melhor depois de uma primeira parte muito pobre. Os invictos mudaram radicalmente em termos ofensivos e o Chaves limitou-se a evitar mais tentos dos portistas. 

O brasileiro Octávio subiu de rendimento e tentou a sorte rematando do meio da rua mas o guardião do Chaves negou o golo. Com Oliver no lugar de Corona o Porto controlou o esférico com maior segurança e adivinhava-se  o segundo tento. Ao minuto André André aumentou a vantagem dos azuis e brancos depois de uma obra de arte de Octávio que serviu  o médio luso excelentemente. O Porto não tirou o pé do acelerador e a entrada de Herrera deu ainda mais critério ao futebol ofensivo dos invictos. 

Nos instantes finais Maxi Pereira manchou a pintura azul e levou cartão vermelho. O lateral foi expulso justamente mas nada mais se alterou no resultado do duelo.  O Porto soma agora 72 pontos e continua a 3 pontos do líder Benfica. O Chaves está tranquilo na tabela classificativa e já tem a manutenção assegurada.


Share on Facebook