Sporting- Boavista: goleada na noite em que Bas Dost voltou a apanhar Messi

O Sporting recebeu e venceu tranquilamente o Boavista (4-0), em encontro da 27ª jornada que ficou marcado pelo “hat-trick” do goleador holandês.

Sporting- Boavista: goleada na noite em que Bas Dost voltou a apanhar Messi

Foi um Sporting defensivamente sólido e criativo q.b. aquele que bateu esta noite, em Alvalade, o Boavista de Miguel Leal. Numa fase em que a equipa leonina vai somando triunfos com a ténue esperança de que um dos candidatos ao título (ou, na melhor das hipóteses, ambos) escorregue de tal forma que lhe permita ascender ao segundo lugar, o conjunto orientado por Jorge Jesus chega assim à melhor fase da época, comprovada pelos oito jogos consecutivos que leva sem perder (a última derrota foi no Dragão), sendo que com este triunfo chega às quatro vitórias consecutivas, igualando o seu melhor registo, que fora alcançado nas primeiras quatros jornadas da Liga NOS.

Pragmatismo leonino e desconcentração axadrezada

Perante um Boavista que levava oito jogos sem perder na condição de visitante, os verdes e brancos, com apenas uma surpresa no “onze” (Podence substituiu o lesionado Gelson Martins), cedo mostraram ao que vinham: logo no primeiro minuto de jogo Bruno César rematou para uma boa defesa de Meira; no canto seguinte, foi Coates a cabecear com perigo para a baliza dos boavisteiros.

Os primeiros 45 minutos ficaram marcados, fundamentalmente, pela solidez defensiva do Sporting, que nunca foi incomodado por Boavista que sentiu em demasia a falta de Iuri Medeiros, o seu melhor jogador que, por estar cedido pelos “leões”, não pôde defrontar a sua equipa de origem. Esta solidez permitia que os homens de Alvalade encarassem ofensivamente o encontro com a confiança de que, mais tarde ou mais cedo, os erros adversários iriam surgir. E assim foi: aos 20’, um mau passe de Talocha originou a assistência de Schelotto para o golo Alan Ruiz, que tem vindo a confirmar o seu ascendente exibicional; oito minutos volvidos, e seria Edu Machado a cometer um erro de palmatória, entregando a bola a Bruno César que só teve que assistir Bas Dost para o seu primeiro golo.

Até ao intervalo, de destacar a soberana oportunidade de golo desperdiçada por Podence que, isolado, perdeu muito tempo, oferecendo depois o esférico a Bryan Ruiz quando este já se encontrava em posição nada favorável para faturar.

Festival de Bas Dost com nota artística

Se o regresso dos balneários se afigurava fácil para os leões, fruto da vantagem de dois golos no marcador, mais ficou quando, aos 46´, o árbitro Manuel Mota assinalou penalty, após falta sofrida por Bruno César. Bas Dost encarregou-se de converter o castigo máximo, acabando assim com qualquer tipo de esperança que os boavisteiros ainda poderiam ter em discutir o jogo.

Ainda assim, a equipa de Jorge Jesus não tirou o “pé do acelerador” e rubricou uma segunda parte de bom nível, com várias oportunidades para alargar a vantagem (principalmente pelo intermédio de Bas Dost e Alan Ruiz), sendo que numa delas o ponta de lança holandês acabou mesmo por marcar, assinando assim um “hat-trick” e passando a ostentar números absolutamente estratosféricos: 27 golos em 25 jogos de leão ao peito, registo que lhe permite ocupar a liderança da Bota de Ouro Europeia, com os mesmos golos do astro argentino Leonel Messi.

Até ao apito final, houve tempo para tudo: Adrien regressou após sete semanas de paragem, competindo durante meia-hora com o “derby” frente ao Benfica na mira; já Joel Campbell e Francisco Geraldes também tiveram direito a alguns minutos em campo, provando-se, no caso do primeiro, que o mal-estar com Jorge Jesus em Tondela está mais que ultrapassado, substituindo na altura um fatigado Bruno César que em muito contribuiu para a noite de gala de Bas Dost( duas assistências e uma grande penalidade sofrida).

Com este triunfo, o Sporting fica a cinco pontos do Benfica (menos um jogo) e a sete do FC Porto, enquanto que o Boavista mantém a sua confortável 11ª posição na tabela classificativa.


Share on Facebook