Leão ruge em Arouca: Sporting com reviravolta veloz (1-2)

O Sporting foi a Arouca vencer por duas bolas a uma, e encurta distâncias para águias e dragões.

Leão ruge em Arouca: Sporting com reviravolta veloz (1-2)
Bruno César foi o autor do 2º golo // Foto: maisfutebol.pt

Na jornada 27 da Liga NOS o Sporting CP sofreu um golo cedo por Mateus, mas Alan Ruiz e Bruno César viraram o resultado de forma fulminante, fixando o 1-2 final. Os leões estão agora mais perto dos rivais.

Primeira parte: reviravolta felina em 2 minutos  

No Estádio Municipal de Arouca a onda verde não abandonou o Sporting e nas bancadas o ambiente esteve ao rubro. Os leões apresentaram Rúben Semedo e Bruno César no 11 inicial, com Paulo Oliveira e Matheus reservados para o banco verde e branco. O Arouca estreou o terceiro técnico Jorge Leitão, e com Sami e Walter como principais figuras. O conjunto que viajou de Alvalade entrou a mandar no duelo e o Arouca apresentou-se na expectativa, com o bloco baixo. Nos instantes iniciais, Gelson Martins perfumou o terreno de jogo com fintas deliciosas e numa das incursões pela direita ficou por assinalar uma grande penalidade sobre o leão. Na resposta, o Arouca inaugurou o marcador ao minuto 9, com Mateus a surgir solto na área para bater Patrício.

Na conversão de um livre Marvin serviu Rúben Semedo, mas o central rematou sem intensidade. O holandês Dost tentou a sorte pouco depois, mas a cabeçada do dianteiro saiu ao lado. O leão embalou e Gelson obrigou o guardião do Arouca a uma defesa astronómica. Ao minuto 34, Gelson assistiu Alan e os leões empataram justamente. Os verde e brancos não tiraram o pé do acelerador e, num abrir e fechar de olhos, deram a volta ao score. O brasileiro Bruno César bombardeou as redes e fez o 1-2. Até final, foco para lances muito duros e agressivos que mancharam a fluidez de jogo de ambas as equipas. 

Segunda parte: gerir para vencer  

A vantagem sportinguista ao intervalo era justa, e Gelson foi de longe o grande artista da tarde. Os técnicos não mexeram nos respectivos 11 e foi o leão a manter o domínio na partida. O Arouca tentou estender o seu jogo, mas a equipa de Jesus manteve estrategicamente a superioridade na posse de bola com um ritmo lento. Numa das raras jogadas de ataque, Gelson subiu pelo flanco, serviu Dost, mas na sobra Bruno César não chegou ao esférico. O técnico verde e branco lançou Palhinha e Podence em jogo, e Jorge Leitão apostou em Nuno Valente e Kuka para tentar o empate.

A verdade é que a segunda parte foi pobre de remates e o Sporting limitou-se a gerir em demasia a magra vantagem. O Arouca subiu as linhas nos minutos finais e colocou os leões em sentido com a entrada de mais um avançado, enquanto que o treinador de Alvalade promoveu a entrada de Paulo Oliveira para segurar os 3 pontos a todo o custo. A vitória verde e branca é justa, mas fica a sensação que os felinos poderiam ter apostado mais em incursões ofensivas. Os leões venceram pela sexta vez em 7 jogos e recuperaram terreno aos rivais da frente. O conjunto de Alvalade está agora 7 pontos do Porto e a 8 do Benfica.