Realidade Leonina: Depois da bonança veio a tempestade!

A época do Sporting começou com grande expectativa, mas em meia dúzia de meses tudo se esfumou. Agora resta ao leão «lamber as feridas» e garantir no mínimo o terceiro lugar, que dá acesso ao playoff da Liga dos Campeões.

Realidade Leonina: Depois da bonança veio a tempestade!
Leões estão arredados dos títulos

Em Maio de 2016 o campeonato acabava com o Benfica a ser tricampeão, com mais dois pontos que o Sporting, numa luta que foi mesmo até à última jornada. Os leões caíam de pé, com a consciência de que tinham sido a equipa que melhor futebol praticado ao longo da temporada, abrindo-se assim boas perspectivas para o a época seguinte.

Com um bom arranque na liga o Sporting vencia os quatro primeiros jogos, entre os quais o clássico com o FC Porto. Estávamos a meio de Setembro e tinha início a Liga dos Campeões, com os leões a terem como «favas» Real Madrid e Borussia Dortmund, sobrando o modesto Légia Varsóvia. No Santiago Bernabéu, o emblema verde e branco, fez aquela que é até ao momento a melhor exibição da época, silenciando os 80 mil aficionados dos «merengues».

A vencer por 0-1, o leão sucumbiu nos últimos minutos graças a um livre de Cristiano Ronaldo, e a uma cabeçada de Morata já nos descontos. A este rude golpe, seguiu-se uma derrota com «estrondo» em Vila do Conde frente ao Rio Ave, por 3-1 no fim-de-semana, e foi a partir daqui que a equipa leonina começou a abanar. A vitória diante do Estoril não foi mais que um ténue espreguiçar, para depois aparecerem três jornadas sem vencer. Pelo meio aquele que seria o único triunfo na Liga dos Campeões, batendo o Légia.

Dupla derrota no confronto com o Dortmund, deixava a champions de fora, mas com a Liga Europa a um empate de distância em Varsóvia. Estávamos em Dezembro, mês que por norma é sinal de vaticinios fatidicos para o Sporting, e mais uma vez não houve excepção à regra. Na Polónia os leões foram derrotados por 1-0 e ficaram de fora das competições europeias.

A fechar a semana derby na Luz, com uma vitória a significar a liderança isolada do campeonato. O Sporting foi melhor, jogou mais, teve ocasiões de sobra para vencer, mas a falta de eficácia e uma arbitragem polémica de Jorge Sousa, que hoje ainda dá que falar, deram ao Benfica o triunfo por 2-1, deixando os verde e brancos a cinco pontos do primeiro lugar.

Na jornada seguinte derrota em Alvalade frente ao Sporting Braga e a diferença subia para os oito pontos. O mês de Janeiro começou com a eliminação na Taça da Liga, com uma derrota por 2-1 no Bonfim diante do Vitória Setúbal, com mais uma arbitragem cheia de polémica. E como o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita, veio aquele que por incrível que pareça foi considerado o «jogo da época», apesar de ainda estarmos em Janeiro.

A deslocação a Chaves, campo onde o Sporting já viveu algumas das peripécias mais inenarráveis do futebol português. Quartos-de-final da Taça de Portugal, tudo parecia encaminhar-se para o prolongamento, mas aos 86 minutos, Ponck fez ao cabo de 96 partidas como profissional o seu primeiro golo. A derrota no último fim-de-semana frente ao FC Porto, deixou os leões a dez pontos das águias e nove dos dragões.

E pronto com quatorze jornadas para disputar, arredados das taças e provas europeias, com o título e mesmo o segundo lugar a parecerem autênticas miragens, resta ao Sporting segurar o terceiro lugar e fazer deste fim de época, o início da próxima pré-época.


Share on Facebook