O ano em revista: Outubro

Faltam 6 dias para o final do ano e até lá no VAVEL Portugal vamos recordar tudo aquilo que de importante se passou em cada um dos meses do ano. Outubro foi mês muito preenchido com os clubes divididos entre competições internas e europeias, e com a selecção na fase de apuramento para o Mundial de 2018.

O ano em revista: Outubro
Fonte: Sputnik Internacional

Com o campeonato em fase de arranque, Outubro marcou o início da Taça de Portugal para os clubes da Primeira Liga. Ao mesmo tempo, Sporting, FC Porto, Benfica e SC Braga lutavam pelos seus objectivos na europa do futebol. Pelo meio, a selecção nacional continuou a caminhada rumo ao Campeonato do Mundo de 2018.

Leão afunda, dragão procura, águia distancia-se

O mês de Outubro trouxe mexidas no topo da classificação da Liga Portuguesa. O líder Benfica teve um registo 100% vitorioso, conquistando vitórias diante do Feirense, Belenenses e Paços de Ferreira.

Mais atrás, um FC Porto ainda irregular, procurava encontrar o seu ritmo. E quando se julgava que os dragões começavam a recuperar o tempo perdido, um empate a zero em Setúbal voltou a atrasar os azuis-e-brancos.

Todavia foi o Sporting quem mais pontos perdeu na luta pelo título. Com efeito, os leões não foram capazes de vencer um único jogo da Liga durante Outubro, registando três empates diante de Vitória de Guimarães, Tondela e Nacional da Madeira. Depois de entrar no mês a apenas um ponto da liderança, a equipa de Alvalade via-se agora a sete do primeiro lugar.

Com menor ou (muito) maior esforço…

O mês de Outubro abriu as hostilidades para os clubes da Primeira Liga no que à Taça de Portugal diz respeito. O detentor do troféu, Sporting de Braga, ultrapassou sem problemas a Oliveirense. Também FC Porto e Sporting passaram à eliminatória seguinte sem grande esforço, eliminando o Gafanha da Nazaré e o Famalicão, respectivamente.

Vida mais difícil teve, surpreendentemente, o Benfica diante do 1º de Dezembro. Os encarnados apenas garantiram a vitória já em período de descontos, evitando assim o prolongamento.

No que aos famigerados “tomba-gigantes” diz respeito, o epíteto coube ao Real Massamá, equipa do Campeonato de Portugal que eliminou o Arouca.

Foto: maisfutebol.iol.pt
Foto: maisfutebol.iol.pt

Uns mais perto, outros mais longe

Relativamente às competições europeias as sensações dos clubes portugueses foram, no seu todo, heterogéneas. Na Liga dos Campeões, Benfica e FC Porto deram um passo em frente rumo à qualificação com duas vitórias fundamentais. Os encarnados foram à Ucrânia vencer o Dínamo de Kiev por 2-0, aproximando-se da zona de qualificação. Já os dragões conseguiram um triunfo a ferros em Brugge, alcançado já perto do final.

Quanto ao Sporting, os leões começaram da pior forma a sua “eliminatória” diante do Borussia Dortmund, perdendo em casa com os germânicos por 1-2, deixando a formação alemã aumentar a sua vantagem.

Na Liga Europa, o SC Braga foi à Turquia empatar a um golo com o Konyaspor, perdendo assim terreno para os mais directos adversários na luta pela qualificação.

De regresso à normalidade

Outubro marcou também o regresso das competições internacionais, mais propriamente, a qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018. Depois da surpreendente derrota diante da Suiça no arranque da campanha, a selecção portuguesa deu a resposta que se esperava, obtendo triunfos volumosos nos dois jogos de qualificação.

Em Aveiro, os campeões da Europa golearam a modesta equipa de Andorra por 6-0. Como não poderia deixar de ser, o destaque foi Cristiano Ronaldo que, com quatro golos marcados, juntou-se assim a um grupo muito restricto composto por nomes como os de Nuno Gomes, Pauleta e Eusébio.

Depois da goleada em Aveiro, a equipa das quinas não tirou o pé do acelerador. Os comandados de Fernando Santos voltaram a aplicar “chapa seis”, desta vez às Ilhas Faroé. Na partida de Tórshavn, a figura foi André Silva com três golos, o mais jovem jogador a alcançar tal feito na equipa principal portuguesa.


Share on Facebook