Braga eliminado e humilhado: Shakhtar destrói a Pedreira (2-4)

O SC Braga está fora dos 16 avos de final da Liga Europa. O Gent carimbou o apuramento no último minuto da outra partida e fica o registo para uma goleada humilhante do Shakhtar por 2-4 em pleno Estádio AXA.

Braga eliminado e humilhado: Shakhtar destrói a Pedreira (2-4)
Braga eliminado por Shakhtar.

O SC Braga está eliminado da Liga Europa de forma infeliz uma vez que no outro jogo do grupo o Gent apenas se apurou no último suspiro do duelo.  Os arsenalistas não deveriam ter deixado o destino nas mãos dos belgas e  não se livram das criticas dos adeptos. Os bracarenses receberam o Shakhtar de Paulo Fonseca e no seu regresso a Braga, a festa foi ucraniana. A armada brasileira do Shakhtar demoliu o Braga por 2-4 saltando à vista inúmeros erros defensivos perante um Shakhtar com a equipa a meio gás.

Braga x Shakhtar: humilhação ucraniana em pleno AXA  

Em tarde decisiva no Estádio AXA, o Braga entrou em campo com um pressing alto e com uma atitude dominadora durante 20 minutos. Os ucranianos subiram ao relvado com o apuramento no bolso, apresentando uma estratégia expectante. A verdade é que à passagem do minuto 22 foi o Shakhtar a inaugurar o marcador. 

A defesa bracarense ficou a dormir e Krivtsov limitou-se a agradecer a passividade minhota para bater Marafona. O Braga reagiu mal ao golo e o melhor que conseguiu foi um livre de Wilson,  que levou a bola a passar ligeiramente ao lado. Os ucranianos aproveitaram a subida de linhas do Braga e partiram para contra ataques venenosos.

Ao minuto 40, o Shakhtar desenhou um contra golpe fulminante e Taison aumentou o score para 2-0. Os guerreiros do minho não baixaram os braços e reduziram a desvantagem instantes depois com um cabeceamento feroz do avançado  Stojiljkovic. 

Na segunda metade o Braga correu rapidamente para área contrária e ficou por assinalar uma grande penalidade sobre Rui Fonte. O Braga não parou de procurar o empate e Wilson Eduardo ficou a um palmo de festejar.

O Braga inexplicavelmente voltou a adormecer e na marcação de um livre, Fred cruzou e encontrou Krivtsov solto para fazer o 1-3 ao minuto  62. Os minhotos perderam a cabeça e o Shakhtar mostrou toda a sua classe logo a seguir, com o 1-4 da autoria de Taison. Os arsenalistas passaram do 80 para o 8 evidenciando debilidades tácticas atípicas. O recém entrado Alan tentou atenuar os estragos mas o Shakhtar parou o lance cometendo nova grande penalidade, que o árbitro voltou a não assinalar.

O Braga ainda reduziu a diferença por Vucke. Até final, foco para um jogo tranquilo e algo equilibrado sem grandes lances de perigo. O encontro terminou com a eliminação bracarense e com a contestação a José Peseiro.


Share on Facebook