Made in Portugal: O futuro da nossa seleção

Hoje falamos de três talentos que nos fazem olhar para o futuro da nossa seleção e do nosso futebol de maneira risonha: Gelson Martins, Bernardo Silva e André Silva.

Made in Portugal: O futuro da nossa seleção
Made in Portugal: O futuro da nossa seleção // Foto: Facebook Seleções de Portugal

Não é novidade para ninguém: esta é uma era em que os talentos mais jovens do futebol português se estão a mostrar. São muitos os nomes que nos fazem ter esperança numa seleção com futuro e que possa trazer vitórias e razões para festejar ao povo português: Renato Saches, João Mário, Rúben Semedo, Gonçalo Guedes, Diogo Jota, entre outros.

Mas hoje destacamos três nomes que têm dado que falar, principalmente nos clubes onde atuam. Falamos de Gelson Martins, Bernardo Silva e André Silva. Made in Portugal, assim se pode dizer, e são três das maiores promessas do nosso futebol.

Gelson Martins

Tem 21 anos e descendência Cabo-Verdiana. Formado no Sporting, já provou que com ele podem contar. Começou a mostrar serviço na época passada ao comando de Jorge Jesus e, embora pouco utilizado, mostrava sempre que o talento estava lá, e esta época é já uma peça crucial no puzzle do técnico leonino. E a forma do menino? Essa é ascendente.

Quem não ficou deliciado com a sua prestação frente ao Real Madrid? A essa se juntam outras tantas no campeonato, onde tem sido dos avançados que mais dores de cabeça dá aos defesas.

É uma certeza no futuro da seleção nacional e, como Jorge Jesus disse, este jogador dá aquilo que mais nenhum consegue dar: Magia, criatividade, velocidade e técnica. Diria que Gelson dá o que quase nenhum consegue dar ao seu jogo: Alegria.

Bernardo Silva

Outrora o menino bonito da Luz, é agora o menino bonito do Mónaco. Formado no Benfica, o jogador de 22 anos é já um dos maiores talentos jovens da seleção nacional.

Apesar de ter sido pouco utilizado no Benfica, o seu talento nunca foi alvo de dúvidas. No mónaco rapidamente ganhou lugar e começou, desde logo, a ser chamado regularmente para representar as cores da seleção nacional.

Tanto pode jogar a extremo como a médio de cariz mais ofensivo. O seu pé esquerdo? Tem íman. A sua visão de jogo é algo que o define e cria espaços como ninguém.

Será aposta futura para o onze titular na seleção e emprestará um futebol bonito e renovado. É apenas mais um jogador que nos faz ter esperanças em conquistas futuras.

 André Silva

Foto: Facebook Seleções de Portugal
Foto: Facebook Seleções de Portugal

Podemos ser sinceros: desde Pauleta que Portugal não tem um ponta de lança 100% confiável. Um ponta de lança que marque golos regularmente e que tenha a capacidade de resolver jogos. Tem sido um problema sem resposta. Até hoje.

A resposta pode mesmo ser André Silva. Tem mostrado serviço nas seleções mais jovens e este ano é já titular indiscutível na equipa onde terminou a sua formação, o FC Porto.

Tem instinto de ponta de lança, gosta da posição e é bom a encontrar espaços e a finalizar. Que mais podemos querer para uma posição que tantos problemas tem dado? Bem trabalhado, este menino pode muito bem ser dos melhores da História da seleção. Resta esperar e ter esperança que André Silva comece a ser sinónimo de golos. 


Share on Facebook