Real Madrid x Sporting: BBC vs "cérebro" Jesus, como bloquear os merengues?

O duelo apaixonante entre Real Madrid e Sporting terá em campo duas equipas que jogam à imagem do seus treinadores. O que poderá Jesus fazer para travar o poderio técnico e táctico do conjunto de Zidane?

Real Madrid x Sporting: BBC vs "cérebro" Jesus, como bloquear os merengues?
Jorge Jesus terá de mexer na tática para bloquear os merengues // Foto: Facebook do Sporting CP

O campeão europeu em título, Real Madrid, recebe esta quarta-feira o Sporting, num duelo a contar para o Grupo F da Liga dos Campeões. De um lado Zidane, fiel ao seu modelo de jogo que varia entre um 4-3-3 e um 4-4-2, com a particularidade de incluir no 11 inicial jogadores polivalentes do meio-campo para a frente que baralham qualquer estratégia. Como poderá Jorge Jesus atenuar a avalanche ofensiva do Real? Reforçar o miolo será hipótese? Uma coisa é certa: o Sporting tem as suas armas e, se é verdade que os merengues têm Modric, Cristiano, Bale e Benzema, o Sporting tem Patrício, William, Adrien e Bryan Ruiz. 

Real x Sporting: Jesus altera o xadrez sem descaracterizar

O sistema táctico de Jorge Jesus tem sido o habitual 4-4-2, com um caudal ofensivo que chega a registar, em diferentes fases de jogo, 5 a 6 unidades no ataque. Frente ao Real Madrid o cenário terá de ser diferente. A alteração mais elementar a nivel táctico é desde logo a inclusão de mais um médio, que poderá ser Elias ou Bruno César. O Real deverá apresentar um trio fortíssimo, composto por Casemiro, Kroos e Modric, sendo que estes últimos 2 representam um dos segredos estratégicos mais interessantes do modelo de Zidane. Tanto Kroos como Modric têm qualidade para participar em tarefas defensivas, mas o talento para transportar o esférico, integrar o ataque, e até rematar, aumenta a dificuldade de qualquer oponente para bloquear esta dinâmica.

Este sistema permite a Zidane moldar a equipa da seguinte forma: enquanto defende o xadrez apresentado conta com um trio de médios muito compacto e forte na recuperação de bola. Mas a inteligência táctica de Kroos e Modric, aliada ao talento, transformam o sistema de jogo por completo, com os 2 a alternarem posições para integrar o ataque juntamente com os famosos Benzema, Bale e Cristiano. Ou seja, o desenho ofensivo blanco pode iludir, em diversos momentos, que o Real joga em 4-4-2, porque, para além do já falado trabalho estratégico dos médios, existe também o factor Cristiano. O craque luso até pode iniciar o jogo na ala, mas é óbvio que a tendência do seu futebol é cada vez mais integrar uma dupla de ataque com Benzema, sendo que o francês é também muito móvel e um vagabundo difícil de marcar individualmente.

BBC, o trio de ataque merengue
BBC, o trio de ataque merengue

Se a esta dupla adicionar-mos a facilidade dos laterais em subir no terreno e a liberdade de Bale a integrar o ataque, o que resta a Jorge Jesus para bloquear uma das melhores equipas do mundo? Em primeiro lugar, os laterais João Pereira e Marvin terão de apresentar maior contenção, residindo aqui uma das principais mudanças tácticas para o duelo diante o Real. A habitual integração dos laterais no ataque terá de ser bem acautelada, tendo em conta que jogar em Madrid perante jogadores de altíssimo nível poderá revelar-se fatal, caso Jesus fosse totalmente fiel à sua filosofia. Os centrais e os laterais leoninos não podem perder a concentração e não podem cair no erro de tentar sair a jogar perto da zona de pressão alta que os médios merengues irão exercer.

O trinco William irá, expectavelmente, surgir mais recuado que o habitual para acautelar as tais variâncias posicionais dos médios merengues. À imagem do encontro Portugal x Croácia, Adrien terá de ser a sombra de Modric, mas não pode esquecer que o Sporting necessita dele para transportar jogo para frente, mesmo sabendo que a frequência de ímpetos ofensivos dos leões será muito mais reduzida do que o habitual. Neste sentido, é relevante adicionar o factor Elias ou Bruno Cesár. É aconselhável que um dos 2 integre o 11 para que o Sporting possa equilibrar a dura luta a meio campo. Na frente ofensiva, Bryan Ruiz e Bas Dost são experientes e podem ser eles a desiquilibrar o sector menos forte do Real, a zona central da defesa. O talentoso Gelson poderá ser o ás de Jesus para tentar surpreender os merengues.

Neste sentido, de referir que o Sporting terá de preencher o miolo, terá de ser mais cauteloso, mas não pode, nem deve, fugir à sua matriz ofensiva, sendo que a diferença é que não o poderá fazer com a mesma frequência. Caso os verde e brancos consigam recuperar o esférico perto da sua área e partir para contra ofensivas, poderá, se for inteligente, apanhar o Real desprevenido, uma vez que em processo defensivo poderão restar apenas os centrais Ramos e Pepe e o muro Casemiro, residindo aqui a chance para que o leão possa rugir nas redes contrárias, beneficiando da qualidade de Gelson e companhia.

Por fim, foco para Cristiano que, por mais que exista um sistema definido para o parar, ele pode e sabe sempre como fugir a qualquer defesa. O leão terá esta quarta-feira possivelmente a missão mais impossível da época, mas se conseguir implementar em jogo as ideias de Jesus o sonho terá mais possibilidades de ser real. Espírito de sacrifício, humildade e garra, 3 lemas fundamentais para que tudo resulte, num jogo que promete segurar os amantes do futebol do primeiro ao último minuto.


Share on Facebook