Benfica: 35º Campeonato em 35 momentos

Depois da conquista do 35º título de campeão nacional por parte do Benfica, a VAVEL Portugal debruça-se sobre os 35 momentos mais marcantes das Águias no Campeonato.

Benfica: 35º Campeonato em 35 momentos
Benfica: 35º Campeonato em 35 momentos (Fonte: Getty Images)

Depois de 39 anos sem conhecer o sabor do Tricampeonato, os Encarnados conquistaram o tão almejado 35º título, desfazendo assim o recorde negativo de quase 4 décadas. No entanto, o caminho para o 35 foi marcado por diversos altos e baixos, nos quais a VAVEL se debruça, assinalando os 35 momentos mais marcantes da época das Águias na Liga NOS.

1ª Jornada: Benfica 4-0 Estoril

Depois de um verão quente e da derrota na estreia oficial de Rui Vitória ao leme do Bicampeão, o Benfica estreava-se na Liga NOS frente ao Estoril. Depois de um jogo aguerrido e em que os Encarnados não conseguiam criar oportunidades de golo, eis que entra em campo Victor Andrade, a sacudir completamente o jogo e a guiar, juntamente com Jonas e Mitroglou, o Benfica para uma goleada enganadora. 

2ª Jornada: Arouca 1-0 Benfica

O início goleador rapidamente se transformou num pesadelo à segunda jornada. O Benfica deslocou-se a Aveiro e deixou a nu todas as suas fragilidades defensivas, ao conceder um golo do Arouca logo aos 2 minutos. Soava o primeiro alarme por entre as hostes do Estádio da Luz.

3ª Jornada: Benfica 3-2 Moreirense

Na terceira jornada o Benfica recebeu o Moreirense na Luz e cedo se encontrou em desvantagem no marcador. No entanto, o golo de Raul Jiménez, aos 75 minutos, 2 minutos após entrar em campo, catapultou o Benfica para a reviravolta e mostrou a fibra e crença de todo o plantel, que mais tarde se viria a revelar decisiva para o desfecho da liga.

Raúl a marcar o primeiro de muitos golos decisivos na época. (Fonte: MaisFutebol)

4ª Jornada: Benfica 6-0 Belenenses

O momento decisivo desta jornada, estranhamente fácil para o Benfica, tendo em conta o arranque atribulado de época, prende-se com o golo de Mitroglou logo aos 6 minutos de jogo. Afinal, o campeão em título também facturava na primeira parte e conseguiu resolver aquele que, até à data, foi o jogo mais fácil, logo aos 20 minutos. 

5ª Jornada: Porto 1-0 Benfica

À quinta jornada, segunda derrota para os comandados de Rui Vitória. O Benfica mostrava sinais de melhoria, mas uma má transição defensiva aos 86 minutos deitou por terra o bom jogo dos Encarnados.

6ª Jornada: Benfica 3-0 Paços de Ferreira

Depois da derrota frente ao Porto, o Benfica regressava à Luz, com Rui Vitória muito pressionado, quase que com a "corda na garganta". O jogo, quase de sentido único, teve no seu momento alto um momento de pura classe de Jonas, que aos 34 minutos inaugurou o marcador com um dos melhores golos do Campeonato.

8ª Jornada: Benfica 0-3 Sporting

Tendo a 7ª jornada do Campeonato sido adiada, frente ao União da Madeira, o Benfica recebia em casa o rival, orientado pelo ex-treinador. Os comandados de JJ impuseram o seu futebol, batendo o Benfica por claros 3-0, mas daqui saiu o famoso "minuto 70", dando o mote anímico para um resto de campeonato quase imparável.

9ª Jornada: Tondela 0-4 Benfica

Num tempo em que reinava a fragilidade pelo Estádio da Luz, foi, mais uma vez, dos pés (e cabeça) de Jonas que foi instaurada um pouco de calma nas hostes Encarnadas. Nova exibição de gala do camisola 17, que permitia a Rui Vitória respirar um pouco melhor.

10ª Jornada: Benfica 2-0 Boavista

Depois do sucesso Europeu frente ao Galatasaray, o Benfica defrontou o Boavista de Petit. Um jogo bastante díficil, onde os Axadrezados fechavam bem os caminhos da baliza aos Encarnados. No entanto, por volta da meia hora de jogo, o produto da formação do Seixal, Gonçalo Guedes, desfez o nó com um belo remate à entrada da área. Mehdi Carcela viria a confirmar a vitória por 2-0, já perto do fim.

11ª Jornada: Braga 0-2 Benfica

Jornada de exigência máxima para o Benfica, numa deslocação que no passado recente não trazia boas memória. O momento marcante terá sido inclusão de Fesja no meio-campo, que permitiu ao Benfica controlar o miolo, bem como o golo madrugador de Pizzi.

Pizzi abriu o marcador logo aos 3 minutos (Fonte: Sapo.pt)
Pizzi abriu o marcador logo aos 3 minutos (Fonte: Sapo.pt)

12ª Jornada: Benfica 3-0 Académica

A inclusão de Renato Sanches na equipa do Benfica era recente e o jovem médio fazia a sua estreia em jogos da Liga, na Luz. E que melhor estreia perante o público da sua equipa, do que um golo a 30 metros? Renato Sanches tinha conquistado a Luz com este disparo e nascia aqui uma relação de total afecto ao jovem de apenas 18 anos.

13ª Jornada: Setúbal 2-4 Benfica

Um dos melhores jogos do Benfica durante a primeira volta. Esta partida, de ritmo frenético, teve como momento decisivo os últimos 5 minutos da primeira parte, em que Pizzi e Jonas apontaram dois golos de rajada para definir o rumo do jogo. Na segunda parte, e apesar dos sustos do Vitória, Mitroglou bisou e ia mostrando a sua veia goleadora.

7ª Jornada: União da Madeira 0-0 Benfica

O Benfica começava a ganhar ritmo na Liga, e a somar vitória atrás de vitória. No entanto, no jogo em atraso da 7ª Jornada, os Encarnados deslocaram-se à Madeira e, num jogo em que Jonas foi muito perdulário, os Bicampeões marcaram passo frente a uma equipa que acabaria por descer de Divisão.

14ª Jornada: Benfica 3-1 Rio Ave

Mais uma jornada imprópria para cardíacos no Estádio da Luz e um dos piores jogos da temporada da equipa de Rui Vitória. Apesar de se ter adiantado cedo no marcador, o Benfica sofreu logo a seguir e o resultado assim se manteve até aos 83 minutos, altura em que o suspeito do costume, Jonas "Pistolas", desfez a igualdade. Mais um momento decisivo do Brasileiro no Campeonato.

Jonas voltava a vestir a capa de salvador na Luz (Fonte: TSF)
Jonas voltava a vestir a capa de salvador na Luz (Fonte: TSF)

15ª Jornada: Guimarães 0-1 Benfica

Nova deslocação das Águias ao Minho, onde defrontarariam o Vitória de Guimarães, em novo jogo de elevada dificuldade. Novo momento marcante para o jovem Renato Sanches, que voltou a resolver "à bomba", num jogo com muita polémica.

16ª Jornada: Benfica 6-0 Marítimo

Num jogo sem história, os comandados de Rui Vitória impuseram-se com facilidade. Destaque para o grande jogo de Pizzi, que encheu o campo, não só com os seus dois golos, e também para Carcela.

17ª Jornada: Nacional 1-4 Benfica

Nova deslocação à Madeira marcada por mais um adiamento da partida, devido a condições climatéricas adversas. No entanto, nada nem ninguém conseguiu parar... Jonas. O Brasileiro encontrava-se por esta altura da época num momento de forma avassalador, e o seu hat-trick de classe, entre o minuto 23 e 63, era prova disso mesmo.

18ª Jornada: Estoril 1-2 Benfica

Após uma primeira parte fraca dos Encarnados, que sofreram um golo madrugador apontado por Leo BonantiniRui Vitória fez entrar ao intervalo Mitroglou, o que se revelou determinante para o rumo do jogo. O Grego marcou quando nem 10 minutos tinham passado desde o início da segunda parte, cabendo a Pizzi estabelecer o resultado final em 2-1.

Mitroglou entrou na segunda parte e foi determinante (Fonte: Sapo.pt)
Mitroglou entrou na segunda parte e foi determinante (Fonte: Sapo.pt)

19ª Jornada: Benfica 3-1 Arouca

Num jogo frente a um adversário de má memória na primeira volta do Campeonato, os Encarnados tinham a possibilidade de saltar para o primeiro lugar, ainda que provisoriamente. O desfecho foi um confortável 3-1 para as Águias, com Jonas a rubricar mais uma bela exibição, assitindo para um bom golo de Pizzi aos 3 minutos, que permitiu ao Benfica gerir o jogo da melhor forma.

20ª Jornada: Moreirense 1-4 Benfica

Numa altura em que o Benfica carburava ofensivamente como nenhuma outra equipa da Liga, o Moreirense foi o freguês que se seguiu. Mais uma vitória fácil para os pupilos de Rui Vitória, com Pizzi e Jonas em grande plano, a contribuírem, no total, com 3 assistências e 2 golos.

21ª Jornada: Belenenses 0-5 Benfica

O derby de Lisboa, entre Belenenses e Benfica, apenas teve um sentido. Um Benfica faminto de golos atropelou os "Pastéis", com o matador Grego Mitroglou em grande plano, ao anotar um hat-trick.

Mitroglou encontrava-se com o pé quente (Fonte: UEFA)
Mitroglou encontrava-se com o pé quente (Fonte: UEFA)

22ª Jornada: Benfica 1-2 Porto

Novo jogo contra grandes na Liga, nova derrota para o Benfica. Apesar de ter realizado um dos melhores jogos da época, criando inúmeras oportunidades de golo e de se ter, inclusive, adiantado no marcador por intermédio de Mitroglou, o Benfica pagou caro dois erros defensivos e esbarrou num enorme Casillas, que rubricou na Luz a melhor exibição da época.

23ª Jornada: Paços de Ferreira 1-3 Benfica

Depois da vitória Europeia frente ao Zenit, o Benfica deslocou-se à Capital do Móvel e bateu o Paços por 3-1. O momento marcante do jogo terá sido o primeiro golo de Mitroglou, numa jogada em que ficou evidenciada a classe do ataque encarnado. Jonas serviu de calcanhar Carcelaque num remate/passe foi dar com o Kostas Mitroglou, que apenas teve de fuzilar as redes adversárias.

24ª Jornada: Benfica 2-0 União da Madeira

O Benfica recebeu o União em vesperas de derby contra o Sporting e arrancou uma vitória fácil por 2-0, num jogo em que o resultado não foi mais volumoso devido à boa exibição de Gudiño. Destaque para Jonas, que apontava mais dois golos, mantendo-se firmemente na luta pela Bota de Ouro Europeia.

25ª Jornada: Sporting 0-1 Benfica

O Benfica deslocava-se a Alvalade com a oportunidade de se isolar na frente da Liga NOS, caso amealhasse os 3 pontos. Um golo a meio da primeira parte de Mitroglou foi o culminar de uma boa primeira parte dos Encarnados, sendo que o momento decisivo deste jogo, e talvez do Campeonato, foi o falhanço inacreditável de Bryan Ruiz, durante o segundo tempo. O Benfica nunca mais viria a largar a liderança.

Bryan Ruiz falhou um golo cantado que pode ter custado o título (Fonte: Getty Images)
Bryan Ruiz falhou um golo cantado que pode ter custado o título (Fonte: Getty Images)

 26ª Jornada: Benfica 4-1 Tondela

Depois do sucesso Europeu na eliminatória contra o Zenit, seguia-se o Tondela, orientado por Petit, desesperadamente à procura de pontos. Num jogo que tinha tudo para se tornar complicado (cansaço do jogo a meio da semana, adversário desesperado por pontos), a arte e engenho de Nico Gaitán falaram mais alto. Em 15 minutos o astro Argentino deu dois passes de golo, que embalaram o Benfica para uma vitória calma.

27ª Jornada: Boavista 0-1 Benfica

Numa altura em que o jogo já parecia terminado, e que o Benfica ia ceder um empate que podia ser determinante para as contas do Campeonato, eis que aparece Jonas "Pistolas", a salvar as aspirações do Benfica, com um golo determinante para a história do título, aos 92 minutos.

Jonas marcou o golo solitário que deu a vitória no Bessa (Fonte: Lusogolo)
Jonas marcou o golo solitário que deu a vitória no Bessa (Fonte: Lusogolo)

28ª Jornada: Benfica 5-1 Braga

Perante uma Luz a transbordar para um jogo de elevada dificulade, um erro da defesinva do Braga, que até então estava a dominar o jogo, foi suficiente para deitar tudo por terra. Mitroglou inaugurou o marcador e o Braga não conseguiu reagir, tendo os Encarnados acabado por esmagar os Minhotos.

29ª Jornada: Académica 1-2 Benfica

O Benfica começava a acusar algum desgaste físico de ainda estar envolvido nas provas europeias, algo que a Briosa aproveitou para cedo se adiantar no marcador. No entanto, ainda na primeira parte, o Benfica repôs a igualdade, e aos 85, quando já tudo parecia mais distante, eis que o talismã Mexicano Jiménez faz um golaço para dar os 3 pontos aos Bicampeões.

Raul apontou em Coimbra um golo decisivo para o desfecho do Campeonato (Fonte: Observador)
Raúl apontou em Coimbra um golo decisivo para o desfecho do Campeonato (Fonte: Observador)

30ª Jornada: Benfica 2-1 Setúbal

Num jogo teoricamente fácil, o Benfica complicou. Depois de se encontrar a perder desde o primeiro minuto, o Benfica operou uma magnífica reviravolta em 5 minutos. Não obstante, os adeptos da Luz tiveram que sofrer até ao apito final do árbitro, e não fosse a defesa fantástica de Ederson já nos instantes finais e a história poderia ter sido outra.

31ª Jornada: Rio Ave 0-1 Benfica

As deslocações a Vila Conde são, por norma, complicadas para qualquer equipa da Primeira Liga, e para o Benfica não foi diferente. Depois de uma primeira parte sem chama, o Benfica entrou bem no segundo tempo, mas teve que ser Jiménez a ser chamado novamente para ser herói. Mais um golo que valia pontos.

Nesta altura da época, Jimenez era (quase) garantia de 3 pontos. (Fonte: UEFA)
Nesta altura da época, Jiménez era (quase) garantia de 3 pontos. (Fonte: UEFA)

 32ª Jornada: Benfica 1-0 Guimarães

Num jogo que deu muito que falar nos bastidores, o Benfica garantiu um triunfo importantíssimo, que o aproximava do Tricampeoanto. Valeu o golo do Brasileiro Jardel, logo no início da segunda parte, para assegurar 3 pontos vitais.

33ª Jornada: Marítimo 0-2 Benfica

A última deslocação do Benfica durante a temporada podia deixar o Benfica a necessitar de apenas bater o Nacional em casa para carimbar o título. Depois de um início de jogo com algum nervosismo, a expulsão de Renato Sanches parecia deitar tudo a perder para o Benfica. No entanto, a equipa na segunda parte melhorou o rendimento e acabou por ganhar 2-0 frente a um Marítimo que não apresentou grandes problemas.

34ª Jornada: Benfica 4-1 Nacional

No último jogo do Campeonato, o Benfica fez aquilo que lhe competia, garantindo os 3 pontos que seriam suficientes para conquistar o tão almejado "Tri". O momento mais decisivo vai, sem dúvida, para o golo de Gaitán, que fez a Luz explodir de alegria e que embalou o Benfica para a conquista do 35º título de Campeão Nacional.

35º Momento

Naturalmente, o momento mais marcante da época do Benfica foi já depois do jogo terminar, quando Luisão e restantes companheiros de equipa levataram a Taça, perante 65 mil adeptos em euforia total.

Luisão levanta a Liga Nos, 35º título da história do Benfica.
Luisão levanta a Liga Nos, 35º título Nacional da história do Benfica (Fonte: Getty Images)

Share on Facebook