Benfica: Carcela longe de estar esquecido

Os perigos que advêm do Sporting de Braga na próxima jornada da Liga NOS deverão encaminhar Mehdi Carcela-González à titularidade numa das alas ofensivas do Benfica.

Benfica: Carcela longe de estar esquecido
Carcela é, cada vez mais, uma opção a considerar, tanto por Rui Vitória como pelo seleccionador marroquino

Ainda que utilizado de forma pontual, nestas semanas mais recentes de preparação parece erguer-se um nome capaz de recuperar, e em força, um lugar como titular na equipa do Benfica - Mehdi Carcela-Gonzalez, que ao aproveitar cada momento de utilização mantem-se em foco. O marroquino até muito perto de regressar à sua selecção, dois anos depois da sua última presença.

Ao mesmo tempo que começa a ser novamente visto com outros olhos no seu país, Mehdi Carcela vai percebendo também que é um nome cada vez menos esquecido na Luz, onde parece em excelente posição para garantir a titularidade em dois encontros de elevadíssimo grau de dificuldade, perante Sporting de Braga e Bayern de Munique. Duas extraordinárias oportunidades para voltar a marcar pontos junto da sua selecção nacional.

Desta feita, Carcela foi um dos nomes a cair perante concorrentes de reconhecida qualidade como Nordin Amrabat, que alinha no Watford, de Inglaterra, ou o promissor Hakim Ziyech, que compete no FC Twente, da Holanda. Já foi até noticiado como estando no ‘radar’ de contratações do FC Porto na próxima temporada. No entanto, o facto de não ter feito parte das escolhas da sua nação até poderá ter sido a melhor notícia para o extremo.

Carcela poderá estar perto de voltar à selecção de Marrocos
Carcela poderá estar perto de voltar à selecção de Marrocos

Em bom momento, Carcela posiciona-se para assumir a titularidade perante o Sp. Braga

Isto porque não lhe provocou qualquer desgaste e permitiu-lhe continuar a evoluir diariamente sob as ordens de Rui Vitória, o que pode ter reforçado a sua candidatura a alinhar como titular na recepção ao Sp. Braga, marcada para esta 6ª feira. Um desafio que se colocará como respeitvável, perante um adversário em claro crescimento e há muito detentor do popular estatuto de ‘quarto grande’, acima de outros conjuntos como o Belenenses ou o V. Guimarães.

O Braga visita a casa dos encarnados como finalista da Taça de Portugal, vencido na época transacta e novamente apurado para esse encontro decisivo na temporada presente. Factores como estes obrigam ao melhor Benfica, para que este oponente seja mesmo levado de vencida apesar do favoritismo, tanto histórico como classificativo, de que as águias dispõem sobre o visitante que chega desde o Minho.

Carcela pode inclusivamente ser tido como um símbolo da grande diferença entre este Benfica e o ‘protótipo’ do início da época, que não reagia para melhor quando obrigado a realizar algumas mexidas, com o ponto mais baixo a ter tido lugar na pesada derrota sofrida perante o Sporting em plena Luz. Hoje tudo é bem diferente e, quando Rui Vitória mexe, por necessidade ou decisão técnica, todos os jogadores correspondem como é exigido.

Carcela tem vindo a ganhar espaço no 11 dos encarnados
Carcela tem vindo a ganhar espaço no 11 dos encarnados

O extremo marroquino foi um desses casos. Desde uma fase precoce da temporada, e ainda no último encontro oficial, realizado no Bessa frente ao Boavista, o seu lançamento em jogo teve produtividade imediata, tendo-se envolvido na jogada do golo da vitória, ao assistir Jonas para o único golo de um encontro que foi tão difícil quanto se espera a próxima recepção aos bracarenses.

Irreverência e imprevisibilidade são dois dos atributos que o apontam à provável titularidade

O Sp. Braga será um daqueles desafios nos quais ser favorito, como é o caso, pouco ou nada diz caso a prestação não seja condizente, e Carcela oferece todas as condições para o resultado esperado: encontra-se em boa forma desportiva, tem contribuído em momentos importantes e pôde manter o ritmo de treino durante a paragem para encontros internacionais.

Como tal, um encontro com peso histórico e dificuldades reconhecidas será para os futebolistas que mais garantias imediatas oferecem, e o extremo, que ainda para mais oferece a possibilidade de alinhar sobre qualquer um dos flancos, assume neste momento essa condição.

O momento actual de Carcela-Gonzalez encaminha-o para, em pouco tempo, fazer mesmo parte não só da pré-convocatória como da lista final da sua equipa nacional, que é composta por unidades de interessante valor, mas que certamente reservará espaço para a sua irreverência. Nesta altura, essa virtude, a aliar à imprevisibilidade dos seus movimentos, apresentam-no como mais do que provável titular já nesta importante jornada de Liga.


Share on Facebook