Raio X ao leão: Bruno César

O seu nome é Bruno César Zanaki, avançado brasileiro de 27 anos, natural de Santa Bárbara d´Oeste em São Paulo. Nos relvados é conhecido pelo seu temível pé esquerdo e pela alcunha do "Chuta chuta". A notícia da transferência de Bruno César para o Sporting em finais de 2015 surpreendeu praticamente toda a gente, excepção feita ao seu novo treinador.

Raio X ao leão: Bruno César
Raio X ao leão: Bruno César

Formação e afirmação

Apesar de ter nascido no estado de São Paulo, o caminho de Bruno César no futebol, pelo menos daquele de onde há registo, começou nos juniores do Bahia; após dois anos com os baianos, Bruno voltou ao seu estado.natal, tendo cumprido outros dois anos do seu período de junior no São Paulo e Palmeiras. Todavia, o seu período oficial de formação não estaria concluído sem um último ano em Porto Alegre, mais concretamente no Grémio.

Foto: izgundablog.wordpress.com
Foto: izgundablog.wordpress.com

Em 2009, o brasileiro faria a sua estreia como sénior no Noroeste, clube da cidade de Bauru - São Paulo. numa partida do Campeonato Paulista diante do Ituano. Nesse mesmo ano, o avançado mudou-se para o Santo André, equipa presente no Brasileirão. Aí, Bruno César fez a sua estreia diante do Coritiba, contribuindo com um golo para a vitória do Santo André por 4-2.

O ano de 2010 foi de afirmação no clube; assumindo-se como titular e com sete golos em 21 jogos, o jovem Bruno levou o Santo André à final do Campeonato Paulista, tendo aí perdido para o Santos em duas mãos.

Foto: esporte.uol.com.br
Foto: esporte.uol.com.br

Do Timão para o mundo 

As exibições do brasileiro chamaram à atenção do Corinthians, um dos, senão o clube mais popular e com mais adeptos do futebol brasileiro. Bruno César fez a sua estreia pelo Timão a 27 de Maio de 2010, contribuindo com um golo para o empate a dois diante do Grémio Barueri. Na sua época de estreia pelo Corinthians, e ao lado de figuras como Roberto Carlos ou Ronaldo, o avançado contribuiu de sobremaneira para o terceiro lugar dos paulistas no campeonato; o "chuta chuta" registou 14 golos em 31 partidas, tendo por isso recebido o prémio  Revelação do Ano do Brasileirão.

As boas exibições de Bruno César no Brasil não escaparam aos olhares da Europa. Como é costume, os clubes do velho continente procuram constantemente novos talentos na América do Sul, e Bruno César não foi excepção. O brasileiro acabou por rumar a Portugal, mais concretamente ao SL Benfica, numa transferência contabilizada em seis milhões de euros, e com o cunho pessoal de Jorge Jesus, na altura técnico dos encarnados.

globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com

O brasileiro estreou-se de águia ao peito numa partida de qualificação para a Liga dos Campeões diante do Trabzonspor. O primeiro golo surgiria no jogo seguinte, diante do Feirense para o campeonato. Com seis golos nas primeiras doze partidas, Bruno César arrancou a sua viagem pelo Benfica da melhor forma, sendo escolha habitual de Jorge Jesus.

A veia goleadora do canarinho foi desaparecendo paulatinamente, sem que, no entanto, isso significasse a perda da titularidade. No final da época, e apesar das águias terem perdido o título para o FC Porto, o extremo ajudou a equipa a conquistar a sua quarta Taça da Liga consecutiva.

Foto: globoesporte.globo.com
Foto: globoesporte.globo.com

 Da areia da Arábia às praias lusas

A época seguinte viu as entradas de Eduardo Salvio e Ola John na equipa encarnada. Com uma concorrência mais apertada, o brasileiro passou a ser segunda escolha para Jorge Jesus, alinhando em partidas da Taça da Liga e Taça de Portugal, assim como alguns jogos da Liga dos Campeões. O eclipsar de Bruno César obrigou-o a procurar novos destinos. Assim, e depois de apenas 16 jogos em 2012/2013 no Benfica, o "chuta chuta" foi para a Arábia Saudita, mais concretamente para o Al-Ahli Jeddah.

Apesar de financeiramente aliciante, a experiência nas areias sauditas foi um passo em falso em termos desportivos. Com efeito, em ano e meio Bruno César alinhou apenas onze vezes pelo clube, tendo apontado três golos. Perante esta situação, estava iminente nova mudança de ares; assim, o avançado brasileiro regressou ao Palmeiras na segunda metade da época 2014/2015, por empréstimo dos sauditas.

No clube paulista, Bruno César jogou com maior regularidade (vinte partidas), tendo apontado apenas dois golos. De regresso às arábias, e na esperança de retomar a boa forma, o avançado fez o resto da época, registando sete presenças e um golo. A experiência saudita tinha os dias contados. Assim, Bruno César voltou onde fora mais feliz: a Portugal; desta vez não foi o Benfica o seu destino, mas antes o Estoril-Praia, clube que apresentou o brasileiro como o grande reforço da época 2015/2016.

Bruno César começou a temporada como titular indiscutível dos canarinhos, realizando onze partidas e apontando um golo. Foi assim com alguma surpresa que, a 13 de Novembro de 2015, o clube estorilista anuncia, não só a rescisão de contrato com o brasileiro, como tabém reporta a transferência de Bruno César para o Sporting Clube de Portugal. No segundo jogo do mês de Janeiro, o brasileiro foi titular pelos leões na goleada por 6-0 diante do Vitória de Setúbal, contribuindo com dois golos e uma assistência.

Bruno César reencontrava assim o treinador que o trouxe para Portugal. Profundo conhecedor das capacidades do brasileiro, Jorge Jesus não hesitou em colocar o avançado no onze inicial, reforçando assim os corredores ofensivos, área que sofrera alguma debilitação quantitativa com o afastamento de André Carrillo dos leões. 

Para além de maturidade e conhecimento aprofundado da realidade do futebol português, Bruno César é também visto como um jogador que, graças à sua facilidade e qualidade de remate, poderá resolver jogos mais complicados para o Sporting, perante equipas mais fechadas. A capacidade de meia-distância era algo que faltava na equipa de Alvalade (pelo menos raramente era posta em prática), pelo que o "chuta chuta" vem dar maior poder de fogo aos leões. Esperemos para ver como Bruno César se irá portar de leão ao peito.


Share on Facebook