Resultado Benfica 1-2 FC Porto na Primeira Liga 2016

Resultado Benfica 1-2 FC Porto na Primeira Liga 2016
Benfica
1 2
Porto
Benfica: Júlio César; André Almeida, Lindelof, Jardel e Eliseu (Salvio, 80'); Samaris (Talisca, 69'), Renato Sanches, Pizzi (Carcela, 69') e Gaitán; Jonas e Mitroglou
Porto: Casillas; Maxi, Chidozie, Martins Indi e Layún; Danilo, Herrera e André André (Rúben Neves, 74'); Corona (Marega, 59'), Brahimi (Varela, 86') e Aboubakar.
Placar: 1-0, Mitroglou, 18'; 1-1, Herrera, 28'; 1-2, Aboubakar, 65'. Amarelados: Herrera, 30'; Rúben Neves, 75'; Carcela, 79'; Renato Sanches, 85'; André Almeida, 88'; Layún, 88'.
ÁRBITRO: Artur Soares Dias
INCIDENCIAS: Jornada 22 da Liga NOS 2015/2016, Estádio da Luz

22:45. Para a história fica o jogo 234 entre Benfica e Porto, com os portistas a somarem agora 91 vitórias frente ao eterno rival. Na VAVEL Portugal a emoção, a paixão e a espetacularidade do Clássico fez-se sentir e agradecemos a sua preferência no acompanhamento deste magnífico jogo da jornada 22 da Liga Portuguesa.

22:40. No Benfica, Renato Sanches foi a figura principal, sendo o rosto da revolta benfiquista que mesmo com esta derrota mantém bem viva a chama na luta pelo título. Os encarnados mantêm os mesmos 52 pontos, mas podem ver o Sporting a isolar-se na frente do Campeonato caso consiga vencer o Nacional neste sábado. O Porto, por sua vez, teve em Aboubakar o seu craque de serviço e com esta vitória os portistas reentram na luta pela Liga NOS, somando agora 49 pontos e encontrando-se a apenas 3 do Benfica e provisoriamente do Sporting. 

22:35. Na segunda parte, o Porto entrou com maior convicção nos primeiros 15/20 minutos e aproveitou um lance infantil do último reduto vermelho-e-branco, com Aboubakar a estabelecer a reviravolta no marcador, fixando o resultado final em 1-2 para a equipa de José Peseiro. O Benfica encontrou pela frente o ex-Real Madrid Casillas, que negou, com as suas "luvas de ouro", por variadíssimas vezes o golo a Jonas, Mitroglou e Lindelof. 

22:30. Apito final de Artur Soares Dias, com o Porto a regressar às vitórias na Liga NOS logo frente ao grande rival na luta pelo título. Os dragões venceram por 1-2 numa partida equilibrada mas que o Benfica superou em termos de oportunidades de golo. A eficácia portista e a exibição incrível de Casillas foram os dois factores que desenharam o triunfo dos azuis-e-brancos. Ao minuto 18 Mitroglou recebeu um passe de Renato Sanches, inaugurando o marcador na Luz, mas 10 minutos depois Herrera restabeleceu a igualdade num remate de fora da área. 

FINAL DA PARTIDA. BENFICA 1 - 2 PORTO!

93'. Sem qualquer tipo de critério, Danilo remata para as nuvens a poucos instntes do fecho da partida. 

91'. Na sequência, Carcela faz o esférico chegar a Gaitán mas o argentino não conseguiu dar continuidade à jogada do marroquino. 

91'. Salvio acelera e ganha o canto. 

4 minutos de compensação. 

90'. Com uma frente ofensiva composta por Renato, Talisca, Carcela, Salvio, Jonas e Mitroglou, o Benfica pode ter ganho mais unidades na frente mas perdeu a clarividência na forma como chegou a transportar o esférico durante grande parte deste jogo.

88'. Cartão amarelo para Layún. 

88'. Cartão amarelo para André Almeida.

88'. Na cobrança o Porto preferiu conservar a posse de bola, enervando o adversário. 

87'. Canto para o Porto. Layún para bater. 

86'. Substituição no Porto: Sai Brahimi, entra Varela. 

85'. O Porto tem conseguido resistir à avalanche ofensiva dos encarnados, com relevo para o jovem Chidozie que tem sido incansável. 

85'. Cartão amarelo para Renato Sanches. 

83'. Renato mais uma vez soberbo a desiquilibrar a defensiva do Porto, ganhando o canto. Na cobrança, Talisca não levou a melhor direção ao esférico. 

82'. Confirmação oficial de mais de 61 000 adeptos nas bancadas da Luz.

81'. 8 meses depois, Salvio está de volta e a VAVEL Portugal saúda o regresso do craque argentino. 

80'. Substituição no Benfica: Sai Eliseu, entra Salvio. 

80'. Depois de inúmeras ocasiões falhadas, o Benfica não tem conseguido, nos últimos instantes, ter o discernimento necessário para construir lances de perigo e estes últimos minutos serão jogados com mais coração do que cabeça. 

79'. Cartão amarelo para Carcela. 

77'. Com a entrada de Rúben Neves nas 4 linhas, o Porto desce o bloco para responder às alterações ofensivas que Rui Vitória implementou. Os dragões, em vantagem no marcador, procuram agora lances de contra-ataque.

75'. Cartão amarelo para Rúben Neves. Falta com extrema agressividade sobre Gaitán. 

74'. Substituição no Porto: Sai André André, entra Rúben Neves.

73'. Carcela ficou a centímetros de igualar o encontro. Registo para mais uma chance desperdiçada pelas águias.

73'. O Benfica assume as hostes, com destaque para Renato Sanches que continua a destribuir o jogo benfiquista de uma forma extraordinária. Falta no entanto o último passe para os avançados. 

70'. Rui Vitória aposta tudo para chegar no mínimo ao empate, mas o meio-campo encarnado ficará bastante descoberto, podendo o Porto aproveitar para lances de contra-ataque. 

69'. Substituições no Benfica: Sai Samaris, entra Talisca; Sai Pizzi, entra Carcela.

68'. Mitroglou perto de bisar no encontro, valendo mais uma vez o incansável Casillas a negar o empate com o pé. 

66'. Falha de marcação da defensiva benfiquista, que deixaram Aboubakar solto na área para a reviravolta total no marcador. Mérito para o instinto matador do camaronês frente a Júlio César. 

65'. GOOOOOOOOOOOOLO DO PORTO! ABOUBAKAR!

63'. Grande oportunidade: Aboubakar ganha à frente do lance a Lindelof e num remate cruzado leva o esférico a passar perto do poste. 

63'. Depois de uma falta de Maxi sobre Gaitán, os adeptos enviam objetos para o relvado como forma de protesto. O espetáculo só perde com estas atitudes.

61'. Em termos de intensidade de jogo as equipas baixaram o ritmo, com uma 2ª parte muito mais jogada a meio-campo.

59'. Substituição no Porto: Sai Coruna, entra Marega.

58'. O Porto assume o comando da posse de bola mas as oportunidades claras desta 2ª parte têm sido do Benfica, com destaque para Gaitán que finalmente aparece no Clássico. 

57'. Combinação de Herrera com Brahimi, com destaque para o remate do argelino para defesa segura de Júlio César.

55'. O Benfica desperdiça mais uma ocasião de golo, com Gaitán a tentar servir Mitroglou sem êxito. 

53'. Na contra-ofensiva rapidíssima, Gaitán encar Casillas mas o espanhol defende de forma astronómica. Na sequência do canto, Jonas ficou a centímetros do segundo.

53'. Na sequência do canto Herrera remata, mas é o Benfica que sai para o contra-ataque.

52'. Grande corte de Lindelof a evitar um lance de perigo para Brahimi. 

51'. Livre perigoso para o Porto que levou o esférico até à cabeça de Danilo, mas sem qualquer perigo para as redes de Júlio César.

50'. Na cobrança do canto a defensiva encarnada resolve com eficácia. 

49'. Combinação de André André com Brahimi, que colocam em Maxi. O uruguaio cruza mas o Benfica afasta para canto.

47'. Corona começa a todo o gás, procurando fintar a defesa do Benfica. Do outro lado, Brahimi tem tentado exatamente as mesmas investidas.

Recomeça a partida sem alterações dos técnicos

21:30. Para a segunda parte espera-se uma postura mais cautelosa das equipas, procurando explorar os erros do adversário. Perante a tabela classificativa o Porto terá de assumir a iniciativa de jogo, mas sem descompensar a defesa que tem pela frente jogadores como Pizzi, Jonas e Renato. 

21:25. Nos primeiros 45 minutos fica para a história do Clássico um jogo equilibrado, emocionante, e com as duas equipas a procurarem a vitória. Em termos de oportunidades de golo, o Benfica ficou ligeiramente à frente dos Dragões, mas em termos globais a igualdade a uma bola aceita-se ao intervalo. Os golos de Mitroglou e Herrera marcam o Clássico até ao momento, com os dois treinadores a definirem taticamente bem os seus conjuntos que têm proporcionado um belo espetáculo aos mais de 60 000 adeptos presentes nas bancadas da Luz. Maxi Pereira esteve envolvido em alguns lances polémicos com ex-companheiros do Benfica e o tribunal da Luz não perdoa ao uruguaio a "traição". 

Intervalo no Clássico.

45+1'. Chidozie cai no relvado e poderá estar em equação uma substituição forçada para José Peseiro.

45'. 1 minuto de compensação.

44'. Perigosíssimo: Samaris desperdiça uma ocasião clara para voltar a colocar o Benfica em vantagem no marcador, com um remate ridículo em boa posição. Registo ainda para a jogada bem construída pelo meio-campo do Benfica, que deu origem a esta oportundiade.

42'. Aviso do Porto: lance colectivo bem construído pelos portistas com o esférico a sobrar para Herrera, que ficou perto de bisar no encontro.

40'. A 5 minutos dos 45 fica a ideia de uma partida equilibrada, com o Porto a ter mais posse de bola, mas o Benfica a criar mais situações para marcar. Renato Sanches, no Benfica, e Brahimi no Porto têm estado acima dos outros. 

38'. Que perigo: André Almeida ganha a linha de fundo e serve Mitroglou, que falhou a emenda por centímetros. 

37'. Na resposta, Brahimi ensaiou um remate, mas Júlio César controlou a saída do esférico para lá da lateral. 

36'. No processo defensivo do Porto, Danilo tem deixado o quarteto defensivo descompensado e o Benfica tem aproveitado esses espaços para criar perigo. 

35'. Incrível Casillas: Jonas ganha posição na área depois de um grande lance de André Almeida, com o brasileiro a rematar forte para uma defesa tremenda do guardião ex-Real Madrid. 

33'. O Porto galvanizou-se com o golo marcado, com destaque para Layún e Corona que começam a ganhar espaço para provocar estragos na defesa do Benfica.

31'. Na sequência de um livre perigoso os benfiquistas pediram grande penalidade. Na confusão o esférico sobra para Renato Sanches, que remata para as nuvens. 

30'. Cartão amarelo para Herrera. 

29'. Lance de pura inspiração do mexicano Herrera, que do meio da rua puxa o gatilho, atirando para um golo belíssimo. Fica o registo para eficácia total dos dragões, que em 1 remate fizeram 1 golo. 

28'. GOOOOOOOOOOOOOOLO DO PORTO! HERRERA!

26'. Maxi Pereira choca (involuntariamente) com Gaitán e o argentino pede assistência médica.

25'. Em 25 minutos o Porto não regista qualquer remate à baliza de Júlio César. O Benfica domina em toda a ordem.

24'. Polémica entre Maxi Pereira e Eliseu, que têm trocado picardias durante os primeiros 24 minutos da partida. O tribunal da Luz não perdoa Máxi. 

23'. Na marcação, Renato Sanches e Eliseu cortam impecavelmente.

22'. Livre perigoso para o Porto. Layún para converter.

21'. O Porto tenta responder ao golo sofrido, mas a pressão do Benfica mantém-se asfixiante. Danilo e Herrera estão apagados no miolo e a construção do futebol portista ressente-se dessa mesma lacuna. 

19'. Lance brilhante de Renato Sanches que descobriu o grego Mitroglou, com o avançado benfiquista a encarar Casillas sem medo para o primeiro da partida. Nota de destaque para o passe soberbo do jovem encarnado, que é cada vez mais um caso sério na Luz. 

18'. GOOOOOOOOOOOLO DO BENFICA! MITROGLOU!

15'. Grande oportunidade para o Benfica! Pizzi cavalgou com o esférico, ganhando posição na área para um remate potente que Casillas defendeu, levando o internacional português a receber novamente o esférico na recarga para atirar para fora. Nesta jogada fica ainda o apontamento para fintas deliciosas de Pizzi diante os defesas azuis-e-brancos.

14'. No duelo tático, o Benfica parece ter acertado as marcações depois de ter sido recebido pelo posicionamento de Brahimi. 

13'. Pouco depois foi André Almeida a subir pela ala direita, cruzando para Mitroglou que remata sem direção.

12'. Eliseu supersónico na esquerda cruza e foi por pouco que Mitroglou não conseguiu servir Jonas nas melhores condições.

10'. Jogada bonita do Benfica, com Mitroglou a encontrar Eliseu que acabou por rematar desenquadrado.

9'. Na sequência Jonas ficou perto de ganhar posição para bater Casillas, mas a defesa do Porto cortou. 

9'. Primeiro canto para o Benfica. Pizzi para bater. 

7'. O Porto tem tentado controlar a posse de bola nos primeiros minutos, mas o Benfica ameaça no contra-golpe. 

6'. Renato Sanches tenta uma incursão no ataque com a velocidade habitual mas Chidozie resolve brilhantemente. O Clássico permanece sem remates.

3'. Nos primeiros instantes são visíveis as mudanças de posições de Brahimi e André André, surgindo o argelino nas costas do ponta-de-lança portista.

2'. Em zona subida, Lindelof e André Almeida negam um lance de perigo de Aboubakar.

1'. Maxi Pereira toca pela primeira vez na bola para lançar o ataque e recebe uma monumental assobiadela. 

Rola a bola na Luz! Saiu do Porto. 

20:30. Gaitán e Herrera decidem com o juíz da partida quem sai com bola e quem escolhe o campo. 

20:28. A chuva abençoa os instantes que antecedem a partida, as equipas do Benfica e Porto estão prestes a entrar no relvado.

20:25. Nos ecrãs gigantes são inúmeras as glórias do Benfica, num vídeo que retrata a Glória do Passado Benfiquista.

20:20. O ambiente está ao rubro e entre assobios a Maxi Pereira e aplausos à equipa do Benfica, destaque também para o voo da águia Vitória que brinda este Clássico com a habitual espetacularidade!

20:05. No Porto x Benfica, o principal apontamento vai para a aposta no jovem Chidozie para substituir o lesionado Marcano no eixo defensivo dos dragões. A tática de 4-3-3 poderá variar em diferentes fases de jogo para um 4-4-2 com o objetivo de tentar baralhar as marcações dos encarnados. Para tal, Brahimi e André André serão fundamentais para estas alternâncias técnico-táticas. 

20:oo. No 11 de Rui Vitória a única surpresa prende-se com a titularidade de Lindelof em detrimento de Lisandro López em Benfica x Porto em direto. O central argentino está na lista de convocados mas não estará ainda a 100% para alinhar esta noite. Para o grande Clássico, Rui Vitória aposta no habitual 4-4-2 e desta vez não abdica da sua filosofia de jogo, mesmo tendo em conta que irá defrontar um rival direto na luta pelo título. O Benfica terá teoricamente desvantagem no número de unidades na batalha a meio-campo, mas se os processos de jogo de Rui Vitória se mantiverem fiéis às últimas partidas, o Benfica conseguirá contornar essa suposta desvantagem numérica (Samaris e Renato - Danilo, Herrera e André André). 

19:56. Porto x Benfica: Casillas; Maxi, Chidozie, Martins Indi e Layún; Danilo, Herrera e André André; Corona, Brahimi e Aboubakar.

19:55. Benfica x Porto: Júlio César; André Almeida, Lindelof, Jardel e Eliseu; Samaris, Renato Sanches, Pizzi e Gaitán; Jonas e Mitroglou.

19:55. Já temos 11 oficiais do Benfica x Porto!

17:45. Em perspetiva, temos um Benfica a jogar em 4-4-2 e o Porto em 4-3-3, o que por um lado significa que o Benfica terá maior caudal ofensivo, mas por outro o Porto terá maior número de unidades no meio-campo, o que poderá ou não asfixiar o miolo benfiquista que apenas tem dois elementos. O jogo será decidido nos pormenores e as expetativas dos adeptos de ambas as equipas estão em Gaitán e Brahimi, em quem se espera a magia de que um Clássico precisa. 

17:40. Onze provável do Porto: Casillas; Maxi Pereira, Martins Indi, Danilo, Layún; Rúben Neves, André André, Herrera, Corona; Brahimi e Aboubakar. 

17:40. Onze provável do Benfica: Júlio César; André Almeida, Jardel, Lisandro, Eliseu; Samaris, Renato Sanches, Pizzi, Gaitán; Jonas e Mitroglou.

17:35. Nos dragões, Maicon e Marcano ficam de fora do Clássico, ambos por lesão, criando um problema central a José Peseiro. Para fazer dupla com Martins Indi o técnico terá duas alternativas: Por um lado Chidozie, central de raíz mas inexperiente, e por outro Danilo, que alinha no meio-campo mas que tem características e tarimba suficientes para compôr o eixo defensivo azul-e-branco. 

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

17:30. Na convocatória das águias, Lisandro López e Salvio são as principais novidades no lote de Rui Vitória, mas só o central terá reais possibilidades de integrar o 11 inicial. Recorde-se que Lisandro falhou a deslocação a Belém, na jornada passada, regressando agora para retomar a dupla das últimas rondas com Jardel. De fora continuará, obviamente, Luisão, que foi novamente operado recentemente. 

17:20. Apesar do mau momento, o treinador Portista, José Peseiro, declarou total confiança em triunfar na Luz para poder relançar o FC Porto na luta pelo título. "É um jogo que queremos vencer contra um rival direto e que está em primeiro com o Sporting. Sabemos da importância de vencer este jogo e ambicionamos ficar a três pontos do Benfica". 

Foto: Facebook do SL Benfica
Foto: Facebook do SL Benfica

17:10. Na antevisão ao Clássico, o técnico Rui Vitória afirmou estar confiante num bom resultado frente aos dragões, dando ênfase à recuperação incrível que os encarnados obtiveram na tabela classificativa. O treinador não duvida das capacidades dos encarnados para ganhar: "Tenho a certeza que nós neste momento temos condições para ganhar o jogo, sempre respeitando o adversário como merece, mas estamos convictos que vamos entrar para ganhar". 

17:00. O juíz da partida será, à imagem do Clássico da 1ª volta, Artur Soares Dias. O árbitro internacional de 36 anos é neste momento o mais galarduado dos apitos portugueses e está habituado a gerir jogos de tamanha importância. A título de curiosidade, estarão presentes nas bancadas da Luz representantes da FIFA, com o intuito de tornar, ou não, Artur Soares Dias num árbitro de elite do futebol Mundial, dependendo para este efeito a sua boa prestação no Clássico. 

16:40. A 2 de setembro de 2015, as formações portistas e benfiquistas, treinadas por Lopetegui e Rui Vitória, respectivamente, defrontaram-se no Estádio do Dragão. Na jornada 5 da Liga NOS o nulo parecia ser o destino mais provável em mais um duelo de gigantes do Futebol Português. A verdade é que André André não se conformou com a igualdade, fazendo balançar as redes de Júlio César ao minuto 86, fixando o resultado final em 1-0. 

Foto: José Manuel Ribeiro/Gettyimages
Foto: José Manuel Ribeiro/Gettyimages

16:35. Quatro meses depois a luta pelo título estava intensa, com o Porto a precisar de vencer na Luz para ainda sonhar com o título. Com Julen Lopetegui e Jorge Jesus ainda no comando de dragões e águias, respectivamente, o jogo da 30ª jornada da Liga NOS tinha um caráter decisivo e foi disputado num duelo intenso das táticas de ambos os treinadores. A partida desenrolou-se muito a meio-campo, com escassas oportunidades de golo de parte a parte. Perante este cenário, o empolgante Clássico da Luz acabaria empatado a 0, resultado que, mais tarde, se veio a verificar fulcral para o 34º título conquistado pelos Benfiquistas. 

Foto: AFP/Getty Images
Foto: AFP/Getty Images

16:30. Na primeira volta da temporada 2014/2015, o Estádio do Dragão foi palco de mais um emocionante jogo entre dragões e águias, com os encarnados a festejarem um triunfo por 0-2 em jogo a contar para a jornada 13 da Liga NOS. O autor dos golos foi Lima, que denotou nesta partida uma eficácia letal que fez a águia voar bem alto no reduto do eterno rival. 

Imagens do primeiro confronto entre Benfica e Porto // Fotos: Revista Sábado
Primeiro confronto entre Benfica e Porto // Fotos: Revista Sábado

16:25. A 28 de Abril de 1912, Benfica e Porto subiram ao relvado para dar início ao primeiro de 233 Clássicos. Numa época em que as goleadas eram recorrentes, nota de destaque para o 8-2 final a favor das águias.

16:20. No Dragão a hegemonia portista é evidente, registando ao longo da história 67 triunfos em 107 partidas. Os encarnados somam 16 triunfos e ainda houve lugar para 27 igualdades.

16:15. No Estádio da Luz já se disputaram 108 encontros, e no seu reduto as águias dominaram o dragão por 60 ocasiões. Os azuis-e-brancos levam 20 vitórias na Luz e registaram-se ainda 28 empates.

16:10. O número no vasto historial de embates entre Benfica e Porto é incrível, somando já 233 encontros míticos. Destes duelos, os dragões venceram 90 jogos, as águias triunfaram 86 vezes e foram conquistadas 57 igualdades. O FC Porto leva ligeira vantagem nos Clássicos mas o equilíbrio é evidente.

Foto: GettyImages
Foto: GettyImages

16:05. Inaugurado em 2003, o Estádio da Luz será o palco do grande espetáculo da jornada 22 da Liga, que irá opor o Benfica ao Porto. O relvado das águias já contou com jogos emocionantes como a final da Champions de 2014 ou a final do Euro 2004, tendo o cenário perfeito para o estrondoso clássico desta sexta-feira. A lotação estará esgotada e, como será fácil antever, o ambiente será diabólico! 

16:00. A VAVEL Portugal dá as boas vindas ao vasto leque de leitores para o grande, o mítico e o empolgante Clássico Benfica x Porto. A contar para a Liga NOS, águias e dragões lutam pelo título na partida que abre a ronda 22 do campeonato. Siga de perto todos os lances, cortes e golos e sinta ao máximo todas as vibrações do Estádio da Luz em directo e às 20h30 em VAVEL Portugal. 

Share on Facebook