Jorge Jesus em entrevista

Jorge Jesus concedeu esta quarta-feira uma entrevista à Sporting TV e ao jornal do clube. Dos vários temas falados, Jesus falou da sua relação com o presidente Bruno de Carvalho, sobre Slimani, Gelson, Matheus Pereira, confessando ainda que não esperava estar na liderança do campeonato no dealbar da segunda volta.

Jorge Jesus em entrevista
Jesus abordou a situação actual do futebol leonino (foto: rtp.pt)

Depois de Bruno de Carvalho ter antes confessado o seu prazer em trabalhar com Jorge Jesus, o treinador dos leões retribuiu o elogio. Jesus enfatizou a paixão do presidente do Sporting pelo seu clube, algo no qual o próprio técnico se revê.

«O presidente tem uma particularidade que o distingue da maior parte dos presidentes que tive: sem ofender, é 'cego' pelo Sporting, completamente apaixonado. E quer vencer dentro daquilo que ele pensa que a dimensão do Sporting merece, pelo seu passado. Procura defender o Sporting, muitas das vezes sozinho.»

«Se calhar, na sua adolescência, viu o seu Sporting ser campeão vários anos e vencer várias competições. Portanto, ele luta por esse projeto desportivo do Sporting. Estou junto da ideia dele, porque vim para aqui no sentido do Sporting recuperar toda essa identidade, esse prestígio e essa massa crítica que o Sporting tem. É o destino de um dos maiores de Portugal.».

Ao longo de uma hora de entrevista, Jesus aproveitou ainda para falar de alguns elementos do plantel leonino. Um deles foi Islam Slimani, o argelino está na sua terceira (e melhor época) desde que chegou a Portugal. Apesar disso, o treinador dos leões defende que o ponta-de-lança africano ainda tem margem para evoluir.

«O Slimani, segundo sei, só começou a jogar com 23 anos. É um jogador cheio de defeitos técnicos e táticos. Agora, ele tem aquilo que Deus lhe deu, que é uma capacidade física enorme. É um jogador muito forte no jogo aéreo, tanto a atacar como a defender, e ainda falta muita coisa para poder chegar ao produto final da valorização que pode ter como jogador.».

Para além de Slimani, também Matheus Pereira e Gelson foram temas de conversa. Para Jesus, as duas novas pérolas da formação leonina ainda têm muito para aprender, reconhecendo, contudo, o seu visível talento.

«O Gelson e o Matheus são dois jovens que têm muitas dificuldades em termos de conhecimento defensivo, em termos do posicionamento. Estão agora, a pouco e pouco, a adquirir essa qualidade. Mas têm aquilo que Deus lhes deu: muito talento. E são dois jovens que vão ser os futuros craques do Sporting, não tenho dúvida nenhuma.».

No que toca à prestação do Sporting no campeonato, Jesus admite que a equipa o surpreendeu pela positiva, já que não esperava que liderasse o campeonato no início da segunda volta.

«Nunca acreditei que ao virar da segunda volta o Sporting pudesse estar já em primeiro e que os nossos rivais tenham nesta altura como conteúdo e como comparação dizer: 'Estamos próximos do Sporting', quando eu pensava que era o Sporting a dizer que estava próximo dos primeiros lugares. Em termos das dificuldades que sentia que a equipa podia ter, está melhor do que esperava.».

Neste âmbito, o treinador do Sporting constatou que a maioria do plantel leonino não estará habituado à pressão da liderança e àquilo que intitula como «cultura de campeão».

«98 por cento dos jogadores do Sporting não estão habituados a isto. Só há um que foi campeão, o João Pereira. E há momentos do campeonato em que é preciso ter essa cultura de campeão, que é adquirida com estes jogos, estes deslizes, com estes erros que vamos corrigindo para melhorar. O jogo com o Tondela foi um caso desses.».

Esta entrevista ocorreu na semana que antecede a visita do Sporting a Paços de Ferreira, onde os leões tentarão manter o primeiro lugar do campeonato.


Share on Facebook