Especial VAVEL: As quatro conquistas europeias de Mourinho

José Mário dos Santos Mourinho Félix, 54 anos, natural de Setúbal, melhor treinador do mundo pela IFFHS por quatro vezes. É português e hoje vamos recordar as suas principais conquistas: as europeias.

Especial VAVEL: As quatro conquistas europeias de Mourinho
Depois de passagens pelo União de Leiria e pelo Benfica, foi no FC Porto que se deu a conhecer à Europa // Fonte: josemariomourinho.com

José Mourinho é considerado um dos melhores treinadores de sempre, e porquê? As suas táticas, o seu carisma, o seu estilo e, principalmente, os títulos. Ao longo da sua carreira já ganhou quatro torneios europeus: duas Taças UEFA e duas Ligas dos Campeões. Hoje vamos recordar essas conquistas deste treinador que está num patamar diferente de todos os outros.

Taça UEFA 2002/2003: FC Porto 3-2 Celtic FC

Foi esta a competição onde Mourinho se deu a conhecer Europa fora. Na sua primeira época ao serviço dos ‘azuis e brancos’, Mourinho liderou uma equipa segura com Vítor Baía na baliza, pautada pelo talento de Deco e pelos golos de Derlei.

Nesta final encontraram-se as duas melhores equipas da competição, não podia ser de outra forma. Ambas tiveram um caminho tranquilo até à final e que jogo foi esta final. Os homens-golo de ambas as equipas, Derlei e Henrik Larsson, fizeram o gosto pé e o resultado esteve empatado até que Alenichev voltou a dar a vantagem aos dragões. O Celtic não se deixou ficar e, desde logo, Henrik Larsson bisou e restabeleceu o empate e levou o jogo para prolongamento. A última palavra foi dada por Derlei, que a 5 minutos do fim do prolongamento marcou o golo decisivo que deu a Taça UEFA ao FC Porto.

Fonte: UEFA.com

Foi o primeiro grande momento de uma carreira cheia de sucessos de José Mourinho. O treinador português ‘avisou’ a comunicação social que esta equipa ‘azul e branca’ ainda iria dar muito que falar. Para Mourinho este jogo foi “um grande exemplo para toda a gente que gosta de futebol”.

Liga dos Campeões 2003/2004: FC Porto 3-0 AS Monaco  

Mourinho avisou e avisou bem. Um ano depois de ter conquistado a Taça UEFA, o FC Porto estava de novo na final de uma competição europeia, desta vez foi a final da Liga dos Campeões. Depois de eliminar o Manchester United, o Lyon e o Deportivo da Corunha, os ‘dragões’ iriam medir forças com o Monaco na final de Gelsenkirchen.

Os monegascos entraram melhor no jogo e aproveitaram um FC Porto algo nervoso, mas Baía salvou a sua equipa nesses instantes iniciais e a partir daí o FC Porto estabilizou o seu jogo e provou a sua superioridade. O primeiro golo da partida foi marcado por Carlos Alberto que, apenas com 19 anos, se tornou no terceiro jogador mais jovem de sempre a marcar numa final da Liga dos Campeões.

Com o passar dos minutos, o Monaco começou a ficar desesperado e a pressionar cada vez mais no ataque, abrindo buracos na defesa. Foram esses buracos que os portistas aproveitaram para dilatar a vantagem por parte do seu ‘mágico’, Deco. Poucos minutos depois, Alenichev resolveu o encontro, fazendo o 3-0 e o FC Porto conquistava, 17 anos depois, a Liga dos Campeões.

Fonte: UEFA.com

À primeira ainda de se pode duvidar, mas à segunda já é mais difícil. O FC Porto estava a mostrar que era a melhor equipa da Europa, com José Mourinho ao leme, o melhor treinador do mundo.

Liga dos Campeões 2009/2010: FC Internazionale 2-0 Bayern München

José Mourinho conseguiu guiar o Inter de Milão à conquista da Liga dos Campeões, quebrando um jejum de 45 anos, entregando a taça ao capitão Javier Zanetti no seu jogo 700 pelo clube. Pode dizer-se que esta Champions foi conquistada ‘à italiana’.

Nesta época, Mourinho conseguiu retirar todo o ‘sumo’ dos jogadores que tinha à sua disposição e criou uma super equipa. Fortíssima defensivamente e com matadores lá à frente. O Inter chegou à final depois de eliminar o Barcelona nas meias finais, jogo em que jogou com menos um jogador desde os 28 minutos e apenas perdeu por 1-0, fazendo um agregado de 3-2 a favor dos italianos. Um jogo épico.

Fonte: Getty Images

Na final percebeu-se qual era a melhor equipa e foi facilmente resolvida com um renascido Milito a marcar um golo em cada parte do jogo e a decidir a final a favor do Inter de Milão. Esta foi a terceira conquista europeia de José Mourinho e a segunda na Liga dos Campeões. Para terem a noção do domínio do Internazionale nesta época reparem nisto: Júlio César foi considerado o melhor guarda redes da UEFA, Maicon o melhor defesa, Sneijder o melhor médio e Milito o melhor avançado.

Liga Europa 2016/2017: Manchester United 2-0 Ajax

Depois de um ano conturbado, principalmente ao nível de lesões, José Mourinho conseguiu ganhar a Supertaça Inglesa, a Taça da Liga Inglesa e a Liga Europa no seu primeiro ano ao serviço dos ‘red devils’. O percurso dos ingleses nesta competição não foi fácil, mas a sua superioridade veio sempre ao de cima frente a equipas como o Rostov ou o Anderlecht.

Na final, frente a um rejuvenescido Ajax, o United foi uma equipa à medida do seu treinador – pragmática. Em termos de controlo da bola, era o Ajax que mais tinha a bola nos seus pés, mas quem criava perigo eram sempre os comandados de Mourinho, até que, num lance com alguma sorte, Pogba introduz a bola na baliza de Onana e faz o 1-0 para o Manchester. Os holandeses foram com tudo para cima do United, mas a consistência defensiva que tanto marca a carreira de Mourinho, não quaisquer hipóteses à jovem equipa holandesa. Na entrada para a segunda parte, na sequência de um canto, Mkhitaryan faz o 2-0 e mata o jogo. A experiência foi o fator decisivo neste jogo, pois tanto os jogadores como o treinador do Manchester United estão muito mais habituados a estas andanças do que os elementos do Ajax.

Fonte: Belacher Report

Numa época que toda a gente dizia que era um falhanço para Mourinho, o português responde com 2 troféus caseiros, um europeu e a qualificação para a Liga dos Campeões 2017/2018.

Foi este o quarto troféu europeu da carreira de Mourinho, mas não esperamos que seja o último, pois o português ainda tem muitos anos de carreira pela sua frente e muitos títulos para acrescentar ao seu legado.


Share on Facebook