AS Monaco: Máquina de fazer golos

Se uma equipa marcar mais golos que o adversário vai ganhar os seus jogos e irá alcançar os objetivos. E é isso mesmo que o AS Monaco está a fazer, e isso tem mão portuguesa.

AS Monaco: Máquina de fazer golos
Uma das 143 celebrações de golo desta temporada // Fonte: City Watch

Qual é o objetivo num jogo de futebol? Colocando a tática e a técnica de lado, o objetivo do futebol é marcar mais golos que o adversário. Os monegascos são o segundo melhor ataque da Europa, com 143 golos marcados até à data, apenas superados pelo Barcelona, que tem 153.

Finalizadores

Vamos falar dos avançados desta equipa:

Falcao, número 9 e capitão dos monegascos, encontrou-se com a sua antiga forma e os golos voltaram a aparecer. Em 37 jogos realizados esta época já leva 28 golos, mais do que os que marcou nas últimas 3 temporadas juntas. O colombiano conseguiu ir buscar aquela confiança matadora que intimidava todas as defesas e, mais importante que isso, é o líder de uma equipa jovem e cheia de talento.

Germain, o jogador da casa, jogador de confiança de Leonardo Jardim, só não joga quando está mesmo impedido, em 56 jogos que o Monaco fez esta época o francês participou em 53. Leva 16 golos, que já é a sua melhor marca de sempre.

Mbappé, o prodígio monegasco, visto como o novo Henry, fala-se que propostas milionárias irão chegar ao principado para levar o jovem de 18 anos. O jovem Mbappé tem surpreendido o mundo do futebol não só pelos golos e assistências, pois tem 23 golos marcados, mas também pela maturidade que mostra em todos os momentos do jogo. Ainda é um rookie, mas já mostra alguma ‘experiência’.

O mérito dos golos não é apenas dado aos avançados que os marcam, os golos vêm da mentalidade da equipa: um futebol apoiado, sem extremos puros, com os laterais super ofensivos, com um jogo interior fortíssimo, com dois jogadores a segurarem o meio campo e com dois centrais intransponíveis.

Criação

Bernardo Silva e Lemar têm sido os extremos mais utilizados. O português está nomeado para o melhor jogador da liga francesa e já se fala do interesse do Manchester United, só daí se vê a excelente temporada que o jogador formado no Benfica tem feito este ano. A Liga dos Campeões e as chamadas à seleção estão a dar uma grande visibilidade a Bernardo. O francês Lemar é um jogador muito parecido com o português, um jogo interior fortíssimo e técnica apuradíssima. Também é um jogador que pode jogar no meio. São estes os principais criativos desta equipa.

Segurança

Com tanto talento lá para a frente é preciso ter um meio campo forte para controlar as operações. O Monaco tem Fabinho e Bakayoko. Dois jogadores fortíssimos fisicamente e com qualidade técnica para sair a jogar. O brasileiro tem mais liberdade para sair pois a sua posição original é lateral direito. O francês é uma parede com técnica e marcou um golo importantíssimo ao Manchester City para a liga dos campeões.

Velocidade

Com extremos que puxam o jogo muito para o interior é preciso alguém que dê a largura necessária à equipa. Esses jogadores sãos os laterais. Dois franceses com uma verticalidade brutal. Sidibé e Mendy são esses jogadores. As suas exibições foram reconhecidas por Laurent Blanc e foram ambos chamados à seleção francesa.

Força

Glik e Jemerson são os centrais monegascos. Centrais à antiga que não inventam e deixam a criatividade para os outros. Jemerson nem parece brasileiro nesse aspeto. São dois centrais imponentes no jogo aéreo e no corpo a corpo.

A última barreira

Subasic é o guarda redes, nunca foi um guardião de topo, mas este ano está a mostrar-se num nível altíssimo e tem sido importantíssimo para os monegascos.

Cérebro

Este termo foi muito utilizado no início deste ano por um treinador português, mas a verdade é que estes jogadores podiam ter todas estas qualidades, mas não ter ninguém que conseguisse tirar o melhor dessas, e o cérebro que conseguiu fazer isso foi o de Leonardo Jardim. Figura calma e competente, daí fazer o seu trabalho e bem. Está bem posicionado para ganhar a Ligue 1 e está nas meias finais da Liga dos Campeões. O que se pode pedir mais ao português? Conseguiu formar uma equipa super competitiva do nada, lembrar que a média de idades do Monaco é de 23 anos, vejam o talento que há no principado, e o homem que está a potenciar todo esse talento é Leonardo Jardim.

Uma curiosidade, todos os jogadores de campo que mencionei aqui já fizeram o gosto ao pé este ano. Impressionante a época do AS Monaco, vamos ver como acaba.


Share on Facebook