Dortmund x Mónaco: Mbappé de luxo conquista a Alemanha (2-3)

A mística da Liga dos Campeões sentiu-se na Alemanha: o Mónaco venceu o Dortmund por 2-3 num verdadeiro Hino ao futebol, e com o jovem Mbappé em grande foco.

Dortmund x Mónaco: Mbappé de luxo conquista a Alemanha (2-3)
Mónaco em vantagem frente ao Dortmund | Imagem: facebook oficial AS Monaco

Na tarde desta quarta-feira a Alemanha sofreu uma chuva de golos e emoção, na primeira mão dos quartos de final da UEFA Champions League. O Mónaco bateu o Dortmund por 2-3, com o inevitável Mbappé a ser o herói do duelo com dois tentos na partida.

Em Dortmund, a equipa da casa recebeu o Mónaco um dia depois do infeliz episódio que impediu a realização do duelo. Em campo o fair-play também fez parte do espectáculo, e nas 4 linhas foco para a titularidade de Raphael no Dortmund e de Moutinho e Bernardo no Mónaco. O jogo começou com pouca intensidade, com os franceses estrategicamente na expectativa. Ao minuto 15, Fabinho desperdiçou uma grande penalidade, mas o Mónaco não deixou de imprimir um domínio na partida. Aos 18, Mbappé mostrou como se faz e inaugurou o score na Alemanha. O avançado de 18 anos estava em posição irregular, mas o árbitro não viu e validou o lance.

O Borussia perdeu muitas bolas infantis e os franceses limitaram-se a partir para contra ofensivas venenosas, com Bernardo e Mbappé em grande velocidade. Aos 30 minutos, o Dortmund subiu as linhas e pressionou alto, com relevo para uma grande chance para empatar, mas foi o Mónaco a ampliar a vantagem pouco depois. Num lance infeliz, Bender empurrou o esférico na própria baliza, depois de uma jogada soberba de Falcão. Grande mérito táctico para Jardim, que leu muito bem o Dortmund e soube travar ao máximo os craques alemães.

Para o segundo tempo o Dortmund adoptou uma atitude mais agressiva e veloz, em busca de dar a volta ao domínio do Mónaco. A equipa alemã encostou o Mónaco ao seu último reduto nos 20 minutos iniciais da segunda etapa, mas os franceses não abdicaram de apostar em saídas para o ataque. Ao minuto 56, Raphael Guerreiro subiu pelo flanco, serviu Aubamayang e este assistiu Dembélé de calcanhar. O extremo do Dortmund reduziu para 1-2 e relançou as contas da eliminatória. O Dortmund asfixiou o Mónaco e levou Jardim a reforçar o miolo para evitar o empate.

A mudança posicional de Raphael soltou o luso na esquerda, e foi sem dúvida um verdadeiro quebra cabeças para o Mónaco. Do lado dos francês, Moutinho e Falcão fabricaram uma chance rara na segunda parte, mas o colombiano falhou infantilmente. O médio lusitano foi o melhor do Mónaco na segunda etapa, mas o caudal ofensivo dos alemães atingiu niveis incríveis. A verdade é que o venenoso futebol veloz do Mónaco viria a resultar no 1-3. E quem mais poderia ser? Mbappé, obviamente. O jovem dianteiro apanhou o Dortmund em falso e, com toda a calma do mundo, bateu o guardião dos alemães pela segunda vez na conta pessoal, o quinto na Champions.

Relevo total para a pérola dos franceses, que ao minuto 80 teve uma tranquilidade incomum para um jogador de tão tenra idade. O Dortmund não desistiu e o 2-3 veio directamente do Japão por intermédio de Kagawa. O criativo humilhou a defesa do Mónaco e reduziu o score. A vitória do Mónaco é justa, mas em França o Dortmund terá uma palavra a dizer na eliminatória.