Liga dos Campeões: «Remontada» monumental apura Barcelona para os quartos-de-final

Épico, memorável, histórico, apoteótico! O Barcelona está nos quartos-de-final da Liga dos Campeões, após bater o Paris Saint-Germain por 6-1, depois na primeira mão ter sido derrotado por 4-0.

Liga dos Campeões: «Remontada» monumental apura Barcelona para os quartos-de-final
O trio «MSN» marcou 4 dos 6 golos (Foto: espn.com)

«Yes we Can»! O slogan usado por Barack Obama, aquando da sua primeira candidatura à Casa Branca em 2008, serviu de mosaico nas bancadas de Camp Nou, mostrando ao Barcelona que os seus adeptos acreditavam na «remontada» frente ao Paris Saint-Germain. Depois da goleada sofrida na primeira mão por 4-0, aos catalães era pedido o impossível para dar a volta, mas se existe equipa no mundo do futebol capaz de o fazer, o Barcelona é uma delas. As coisas começaram a correr bem, quando logo aos quatro minutos Luis Suárez fez o 1-0.

Com uma autêntica «manta branca» de jogadores parisienses estendida junto à área, o Barcelona ia apertando o cerco tentando aumentar o marcador e assim criar mais instalibidade no adversário. O 2-0 surgiu já perto do intervalo num auto-golo de Kurzawa. Ao intervalo metade do trabalho estava feito, era preciso marcar mais dois golos, para igualar a eliminatória. E a segunda abriu tal como o início do jogo, Neymar sofreu grande penalidade e Messi fez o terceiro. Faltava um golo, mas o Paris Saint-Germain subiu então no terreno e Cavani acertou no poste, foi o aviso para o que havia de suceder ao minuto 62' com o avançado uruguaio a reduzir para 3-1, deixando Camp Nou «mergulhado» num silêncio absoluto e os próprios jogadores. De um golo, os catalães precisavam agora de marcar três.

Logo a seguir Cavani teve nos pés o 3-2, mas o remate foi parado pelo pé de Ter-Stegen. No entanto o Barça continuou em busca de mais golos, mas o tempo ia passando e a eliminatória parecia decidida. Sim, parecia até porque faltavam apenas dois minutos para os 90', mas foi nessa altura que Neymar na execução de um livre directo fez o 4-1, mas arrisco-me a dizer que nem o mais fervoroso adepto catalão, acreditava que ainda era possível dar a volta.

Só que em cima do minuto 90' Luis Suárez caiu na grande área e o juiz voltou a assinalar grande penalidade, e desta vez foi Neymar a assumir a responsabilidade e fez o 5-1. Faltavam jogar cinco minutos de compensação, e Camp Nou acordava novamente, a «remontada» era de novo possível, um golo bastava. E foi então que o «milagre» aconteceu, na derradeira jogada do desafio Neymar centrou para a área e Sérgio Roberto, que havia entrado no decorrer da segunda parte desviou para o 6-1.

Sérgio Roberto fez o golo do apuramento catalão

Logo a seguir o apito final, deu início à loucura total em Camp Nou, adeptos em lágrimas, invasões de campo e os jogadores do Barcelona e equipa técnica festejando efusivamente, no outro lado a «manta branca» do Paris Saint-Germain caía por terra não acreditando no que tinha acabado de acontecer. Nunca na história das competições europeias, uma equipa tinha sido capaz de virar uma eliminatória depois de perder na primeira mão por 4-0, e por isso esta noite fez-se história. Mas esta é também daquelas noites, que nos faz perceber porque gostamos tanto de futebol.


Share on Facebook