Supertaça Europeia: Sorte Real nos momentos decisivos

O Real Madrid voltou a vencer a Supertaça Europeia frente ao Sevilha. A sorte esteve do lado dos merengues uma vez mais que acabaram por vencer por 3-2 nos últimos minutos do prolongamento.

Supertaça Europeia: Sorte Real nos momentos decisivos
Supertaça Europeia : Sorte Real nos momentos decisivos

O Real Madrid voltou a vencer a Supertaça Europeia. Os merengues evitaram uma derrota por 2-1 com um golo ao cair do pano... de Sérgio Ramos.

Já no prologamento foi Dani Carvajal a fazer relembrar a vitória em Lisboa ao fazer um golo aos 119' minutos. O Sevilha voltou a perder assim a Supertaça Europeia para os madrilenos num jogo onde o único português em campo foi Daniel Carriço. 

Sem Ronaldo, sem Pepe, mas com alternativas 

Cristiano Ronaldo e Pepe ainda continuam de férias, mas ao que parece não fizeram muita falta à equipa de Zidane. O treinador merengue deu-se ao luxo de deixar Modric, James e Benzema no banco e arrancou com Ansesio e Morata na frente de ataque. 

Já do lado do Sevilha, Sampaoli só colocou o ex-sporting Daniel Carriço no onze e pôs os sevilhanos a jogar sem as principais referências. 

O Real entrou forte e foi precisamente um dos reforços de verão que começou desde logo a fazer valer a chegada a Madrid. Aos 21', Ansesio aproveitou o passe de Morata através do corredor cental e rematou com tanta força, e tão colocado, que Rico nem conseguiu reagir. 

Já perto do intervalo foi a vez de ver o golo do Sevilha. Vazquez aproveitou o passe de Vitolo e em posição privilegiada bateu Casilla. Estava reposta a igualdade no marcador e a única coisa que faltavam eram 45' minutos, ou pelo menos, assim se pensava. 

Segundo tempo e o prolongar de uma certeza 

Se era esperada uma grande segunda parte, desde muito cedo se percebeu que tal não ia acontecer. 

O jogo foi correndo e a verdade é que até acabou por estar muito mais distribuido em termos de oportunidade. Com o Sevilha a crescer, a equipa de Zidane foi obrigada a encostar-se às cordas, de tal forma que acabou por sofrer. 

Aos 72', Sergio Ramos faz a falta na grande área e foi assinalado o castigo máximo. Chamado a converter, Konoplyanka não  perdoou e a verdade é que a pouco mais de 15 minutos dos 90 o Sevilha tinha a Supertaça na mão. 

E diga-se tinha, porque aos 93' Sérgio Ramos voltou a fazer das suas, mas desta vez para o lado certo da questão. Em combinação com Carvajal, Vázquez cruza para o central dos blancos e Ramos volta a fazer das suas. 

Ao longo da primeira parte do prolongamento nova noticia, e nova noticia má para os sevilhanos. Aos 92' Kolodziejczak viu o segundo cartão amarelo e a consequente expulsão. 

Logo a seguir, golo anulado a Sérgio Ramos, mas em boa verdade foi preciso esperar pelo bater dos 119' para ver Carvajal fazer o derradeiro golo. 

O Real Madrid soma assim a Supertaça Europeia à Liga dos Campeões e os adeptos dos blancos esperam que isto seja um bom presságio para uma nova temporada que agora começa. 


Share on Facebook