A caminho do Euro: A seleção da Suíça

A equipa está no grupo A juntamente com a França, Roménia e Albânia. O primeiro jogo será frente aos albaneses no dia 11 de Junho.

A caminho do Euro: A seleção da Suíça
(Foto: globoesporte.globo.com)

A Suíça, país que alberga as sedes da FIFA e UEFA, disputou o terceiro Campeonato do Mundo consecutivo no Brasil, no Verão de 2014. A seleção então orientada por Ottmar Hitzfeld venceu sem problemas o grupo de qualificação com sete triunfos e três empates em dez jogos. A caminhada rumo ao EURO 2016 foi menos tranquila, pois registou três derrotas, mas a equipa acabaria no segundo lugar do Grupo E, atrás da Inglaterra. As três presenças da Suíça em fases finais terminaram sempre na fase de grupos e nem mesmo a edição de 2008, na qual foi um dos anfitriões, constituiu uma exceção. Durante largos anos, a Suíça viu-se condenada a uma série de amargas derrotas que pareciam não ter fim.

Tudo mudou, contudo, quando o inglês Roy Hodgson assumiu o leme da seleção. Depois de conduzir a Suíça ao apuramento para a fase final de um Campeonato do Mundo pela primeira vez em 28 anos, em 1994, Hodgson garantiu também o apuramento para o EURO '96 ao vencer um grupo de qualificação, embora tenha sido Artur Jorge a liderar a equipa na fase final. Estreou-se na fase final com um empate a um golo diante da Inglaterra, anfitriã da prova, antes de sofrer duas derrotas consecutivas, frente à Holanda e à Escócia, que ditaram o fim da aventura helvética.

A Suíça voltou a garantir o apuramento para a fase final de um EURO em 2004, sob o comando de Jakob “Kobi” Kuhn, mas voltou a somar apenas um ponto no seu grupo. Johan Vonlanthen tornou-se no mais jovem jogador a marcar na fase final de um Campeonato da Europa ao apontar o golo da Suíça na derrota por 3-1 frente à França. Depois, os suíços co-organizaram com a Áustria o EURO 2008, mas não conseguiram tirar partido do fator casa, perdendo com República Checa e Turquia, antes de se despedirem com nota positiva ao baterem Portugal por 2-0. Derrotas a abrir frente a Inglaterra e Montenegro condenaram desde cedo as aspirações helvéticas na fase de qualificação para o UEFA EURO 2012 na qual a Suíça terminou no terceiro posto do Grupo B.

Em 2008 os suiços bateram Portugal (Foto: leaodaestrela.blogspot.com)

O «endiabrado» Shaqiri

O suíço Xherdan Shaqiri, extremo que começa a atingir a sua melhor forma na Premier League, é a estrela da equipa. Com apenas 24 anos, Shaqiri já alinhou em algumas das melhores ligas europeias. Alcançou por três vezes o titulo de campeão e ganhou duas taças pelo Basileia e pelo Bayern, onde fez também parte da equipa que venceu a edição 2012/13 da Champions League, ainda que não tenha alinhado na final. A opção pelo Stoke City, permitiu-lhe jogar mais tempo, tendo sido soberbas as suas últimas exibições. Um esquerdino que na maior parte das vezes alinha do lado direito, Shaqiri pode ser uma temível força criativa, cruzando e driblando habilmente. É também forte na arte de roubar a bola aos defesas, uma atitude que não é comum na seleção suíça. Shaqiri pode jogar também ao centro, atrás dos atacantes, zona do terreno onde, desde sempre, a Suíça tem experimentado dificuldades.

Shaqiri é a referência da Suiça (Foto: uefa.com)


Share on Facebook