Barclays Premier League: Arsenal aplica duro golpe ao Leicester e vence ao minuto 95

Na jornada 26 da Premier League, o Arsenal recebeu e venceu o líder Leicester por 2-1. Welbeck fez o gosto ao pé ao cair do pano e relança a luta feroz pelo título inglês.

Barclays Premier League: Arsenal aplica duro golpe ao Leicester e vence ao minuto 95
Welbeck faz o delírio das bancadas do Estádio Emirates.

O primeiro classificado, Leicester deslocou-se ao reduto do Arsenal e ao minuto 45, Vardy abriu o activo de grande penalidade. Os gunners reduzidos a 10 unidades deram a volta ao marcador no segundo tempo com Theo Walcott e Welbeck a vestirem a capa de heróis. O Arsenal fica agora a 2 pontos do Leicester, que apesar da derrota mantém bem viva a esperança de chegar ao fim da Liga como campeão inglês.

Primeira parte: Vardy, o terror das redes de Cech

O lindíssimo Estádio Emirates registou casa cheia para o empolgante Arsenal - Leicester. O improvável líder da Premier League entrou a todo o gás, mas foi o Arsenal ao minuto 10 a reclamar grande penalidade por alegada mão de Kante. Pouco depois, o Leicester acelerou e provocou o pânico na defesa do Arsenal. Vardy entre os centrais, respondeu da melhor forma a um cruzamento de Kante e de cabeça visou as redes de Peter Cech. O checo negou a festa dos adeptos do líder com uma defesa soberba. O Leicester manteve a supremacia nas 4 linhas com Kante a visar a baliza dos gunners errando por pouco o alvo. Ao minuto 45, Vardy caiu na grande área e o juiz da partida apontou para a marca dos 11 metros num lance que deixa algumas dúvidas. O mesmo Vardy não tremeu diante o gigante checo e inaugurou o marcador. Na primeira parte o 0-1 só era injusto porque ficou a sensação de que o incrível Leicester ficou a dever a si mesmo não ir para o descanso com um score mais dilatado. O Arsenal não incomodou a defesa adversária e o Leicester mostrou uma vez mais que tem futebol para chegar ao titulo de campeão. 

Segunda parte: Banco de luxo dá 2 tiros ao Leicester

Na 2ª parte, o Leicester regressou dos balneários irreconhecível e foi o Arsenal a tomar conta do esférico criando muito perigo ao último reduto do líder. A sorte do jogo mudou curiosamente quando Danny Simpson foi expulso, deixando o Arsenal reduzido a 10 unidades. A partir daqui, os pupilos de Wenger criaram ainda mais perigo com nota de destaque para um remate perigoso de Ramsey que deixou o aviso para os tentos que se avizinhavam. Ao minuto 70, o recém entrado na partida Theo Walcott surgiu de forma oportuna na área restabelecendo a igualdade. O Estádio Emirates ficou ao rubro e a avalanche ofensiva do Arsenal acentuou-se exponencialmente. A igualdade parecia ser o cenário mais provável, mas o futebol inglês tem a particularidade de surpreender tudo e todos… Ao minuto 95, o árbitro da partida assinalou falta a favor dos arsenalistas e Ozil acariciou o esférico para bater a bola parada. O alemão coloca a bola onde quer e nesta conversão encontrou solto de marcação Welbeck com o esférico a beijar as redes do Leicester deixando em êxtase os milhares espectadores presentes nas bancadas. O herói da parida, Welbeck regressou aos eleitos depois de longa paragem e saltado do banco ainda foi a tempo de ajudar os gunners a somarem 3 preciosos pontos.

Contas feitas, escusado será dizer que a liga inglesa continua emocionante, apaixonante e equilibrada. O Leicester mantém a liderança com 53 pontos, logo seguido do Arsenal com 51. Com menos um jogo, o Manchester City e Tottenham poderão em caso de vitória aproximar-se do impressionante líder, que apesar de ter saído derrotado do Estádio Emirates mantém bem viva a chama de fazer história na Barclays Premier League.


Share on Facebook