Erro da Mercedes consagra Rosberg no GP do Mónaco

Nico Rosberg venceu este Domingo o Grande Prémio do Mónaco em Fórmula 1. A vitória do alemão tem tanto de espectacular como de polémica, uma vez que a liderança só foi possível devido a um erro da Mercedes, que abrandou Lewis Hamilton à entrada do Safety Car perto já do final da corrida.

Erro da Mercedes consagra Rosberg no GP do Mónaco
Terceira vitória de Rosberg no Principado do Mónaco (Foto: skysportsf1)

A Mercedes “meteu água” no GP do Mónaco tirando a possível vitória a Lewis Hamilton já muito perto do final da corrida. Aquando da entrada do Safety Car na volta 64, devido à colisão entre Romain Grosjean e Max Verstappen, Lewis Hamilton é surpreendido pela passagem do companheiro de equipa, Nico Rosberg e de Sebastian Vettel, isto porque a Mercedes calculou mal a diferença de tempo entre Hamilton e os seus perseguidores.

Com a saída do Safety Car e a apenas oito voltas para final da corrida, a acção voltou ao Principado. A frustração de Lewis não foi suficiente para passar os dois alemães, conseguindo apenas o último lugar do pódio. Golpe de água fria para o inglês que, para além da pole position conquistada no sábado, liderava a prova desde o início.

Os responsáveis

Toto Wolf e Niki Lauda foram os primeiros a assumir o erro da Mercedes no final da corrida, e a pedir desculpa a Lewis Hamilton. Este erro crasso da Mercedes não retira Hamilton da liderança do campeonato, mas acende ainda mais a luta entre os dois Flechas de Prata. A desilusão e a tristeza eram claras no rosto de Lewis Hamilton no final da corrida, mas o inglês prometeu a vitória no próximo ano.

Para a história fica mais uma vitória de Nico Rosberg no Mónaco, a terceira consecutiva do alemão no Principado. Sebastian Vettel consegue mais um pódio para a Ferrari em 2015 e mantêm-se junto dos Mercedes na luta pelo título de campeão.

A corrida

No seu conjunto o GP do Mónaco foi palco de mais uma grande corrida de Fórmula 1. O traçado citadino do Principado ditou que as ultrapassagens fossem bastante complicadas, mas a acção teve lugar. A concentração foi mesmo a chave para o sucesso desta corrida, ditando a sorte de uns e o azar de outros.

As 78 voltas foram marcadas pelas lutas entre os principais pilotos do circo. Lewis Hamilton, Nico Rosberg e Sebastian Vettel morderam mutuamente os calcanhares durante toda a prova garantindo aos fãs emoção até ao fim. O desfecho é conhecido. A vitória polémica de Rosberg e o segundo lugar de Vettel, só conseguidos pelo erro da Mercedes, são a história da sexta prova do calendário.

Para além da luta pelos lugares cimeiros, o GP do Mónaco ficou marcado pela luta acesa entre Kimi Räikkönen e os Red Bull de Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat. O finlandês perseguiu os touros desde o início da corrida, chegou mesmo a passar um e outro durante várias voltas mas sem sucesso no final da prova. Apesar da qualificação não ter corrido de feição a Räikkönen, o finlandês mostrou astúcia durante toda a corrida.

Jenson Button é o McLaren que merece nota positiva. O inglês conseguiu pontuar pela primeira vez em 2015, alcançando o oitavo lugar na corrida. Os progressos começam finalmente a dar frutos na McLaren que teve desde início um arranque de campeonato para esquecer.

Abandonos

Pastor Maldonado foi o primeiro a abandonar o GP do Mónaco, na volta número 7. O venezuelano ficou retido nas boxes pela Lotus e não mais voltou à pista. Fernando Alonso foi outro dos azarados do fim-de-semana. Após uma saída de pista, devido a problemas eléctrico no monolugar, o espanhol foi obrigado a abandonar mais uma corrida esta época.

Mas foi o acidente entre o Lotus de Romain Grosjean e o Toro Rosso de Max Verstappen que marcou o final da corrida. A colisão entre os dois pilotos colocou Verstappen em rota de colisão com os limitadores da pista e ainda que aparatosa, saiu ileso da colisão. Grosjean sem problemas de maior conseguiu terminar a corrida na 12ª posição.

Classificação geral GP do Mónaco

1 – Nico Rosberg (Mercedes) – 25 pts

2 – Sebastian Vettel (Ferrari) – 18 pts

3 – Lewis Hamilton (Mercedes) – 15 pts

4 – Daniel Ricciardo (Red Bull) – 12 pts

5 – Daniil Kvyat (Red Bull) – 10 pts

6 – Kimi Räikkönen (Ferrari) – 8 pts

7 – Sergio Perez (Force India) – 6 pts

8 – Jenson Button (McLaren) – 4 pts

9 – Felipe Nasr (Sauber) – 2 pts

10 – Carlos Sainz (Toro Rosso) – 1 pt

Classificação do Mundial de Pilotos

1 – Lewis Hamilton (Mercedes) – 126 pts

2 – Nico Rosberg (Mercedes) – 116 pts

3 – Sebastian Vettel (Ferrari) – 98 pts

4 – Kimi Räikkönen (Ferrari) – 60 pts

5 – Valtteri Bottas (Williams) – 42 pts

6 – Felipe Massa (Williams) – 39 pts

7 – Daniel Ricciardo (Red Bull) – 35 pts

8 – Daniil Kvyat (Red Bull) – 17 pts

9 – Felipe Nasr (Sauber) – 16 pts

10 – Romain Grosjean (Lotus) – 16 pts

Classificação Mundial de Construtores

1 – Mercedes – 242 pts

2 – Ferrari – 158 pts

3 – Williams – 81 pts

4 – Red Bull – 52 pts

5 – Sauber – 21 pts

6 – Force India – 17 pts

7 – Lotus – 16 pts

8 – Toro Rosso – 15 pts

9 – McLaren – 4 pts

10 – Marussia – 0 pts

O próximo Grande Prémio da Fórmula corre-se no Canadá, no Circuito de Montreal no dia 7 de Junho. Todas as incidência aqui na Vavel.