Volta a França: Super Barguil

Jovem francês foi o mais lesto de entre os favoritos e levou de vencida a última etapa de montanha deste Tour. Na geral, Aru afunda-se e Froome praticamente garantiu a vitória.

Volta a França: Super Barguil
A camisola da montanha não podia ter melhor vencedor // Fonte: Sporting News

Warren Barguil (Sunweb) venceu a etapa com chegada ao alto do Izoard. O francês mostrou estar a terminar este Tour em excelente forma e deixou para trás os principais favoritos à vitória da prova. Com este triunfo, Barguil garantiu a camisola de rei da montanha.

Início de etapa muito movimentado com o pelotão a dividir-se praticamente em dois e com 54 ciclistas a irem para a frente da corrida. Entre os fugitivos estava o único português em prova Tiago Machado, que, no final da etapa, admitiu que este foi o dia em que se sentiu com menos força.

O grupo já chegou dividido praticamente a meio ao início da primeira subida do dia, ao Col de Vars, e a frente da corrida entrou com cerca de 7 minutos de vantagem para o grupo do camisola amarela. Neste momento começou a pensar-se que o vencedor da etapa iria sair do grupo de frente.

A AG2R impôs um ritmo forte nesta subida tentando quebrar o comboio da Sky. Destruiu o grupo dos favoritos, mas não conseguiu o objetivo de atingir a equipa britânica que chegou à última subida com 4 corredores na frente da corrida.

Nesta última subida o ciclista da UAE Emirates, Jhon Darwin Atapuma, mostrou ser o mais forte e seguia sozinho na frente da corrida e previa-se que iria ser o colombiano o vencedor desta etapa. Entretanto no grupo dos favoritos, o primeiro a atacar foi mesmo Warren Barguil que seguiu sempre forte e foi alcançando os fugitivos um a um até chegar a Atapuma e também deixá-lo para trás.

Quem se seguiu foi Mikel Landa, atacando Aru que sentia dificuldades a seguir no grupo dos favoritos, obrigando Bardet, Uran e Martin a responder, pois Froome não tinha que perseguir. Ninguém chegou ao espanhol e apenas quando o líder da prova decidiu arrancar é que Landa foi alcançado. O grupo, que incluía Froome, Landa, Uran e Bardet, seguiu junto até ao fim.

Lá na frente já era tempo de festejar novamente para Warren Barguil. Vinte segundos depois chegava o grupo que luta pela amarela, com Atapuma ainda a roubar as bonificações de 2º lugar e com Bardet a ir buscar 4 preciosos segundos. 

Amanhã temos etapa para os sprinters. Oportunidade de ouro para Greipel, Kristoff ou Boasson Hagen vencerem finalmente neste Tour, depois do grande dominador dos sprints deste Tour, Marcel Kittel, ter sido forçado a abandonar.


Share on Facebook